Tag Archive | "Livros"

Contra os Livros de Colorir

Na falta de crepúsculos e de tons de cinza, a última moda lançada pelo mercado editorial é o “livro de colorir para adultos”. Mas o que tinha jeito de piada pronta chegou com a reputação de possuir atributos “desestressantes”, assim se justifica e assim seus “leitores” o justificam. A onda é mundial, mas num país […]

Leia o texto completo

Postado em Pitaco

Resenha Literária – A Revolução da Cerveja Artesanal

O leitor não sabe, mas estou de molho desde a última sexta feira devido a duas artroscopias nos joelhos. Com isso, abre-se uma temporada de leituras profícuas nesta temporada de molho. E a primeira leitura desta temporada foi este “A Revolução da Cerveja Artesanal”, de autoria de um dos fundadores da cervejaria Brooklyn Brewery, Steve […]

Leia o texto completo

Postado em Pedro Migão

O dia em que não encontrei Eduardo Galeano

Um conhecido que vai com frequência ao Uruguai, ao ser perguntado por mim sobre o que fazer em Montevidéu, deu uma dica que me fez abrir um sorriso: – Há uma livraria na Ciudad Vieja, bem perto do Cabildo, em que o Galeano costuma ir no fim da tarde. Galeano, o Eduardo. Aquele moço que […]

Leia o texto completo

Postado em 457

Sem fôlego

Sabe aquela expressão “lendo de um fôlego só”? Pois eu li “Nem a Morte nos Separa” (Ed.Mauad X), livro escrito pelo jornalista Ricardo Gonzalez sobre o seu filho Rafael, de um sem-fôlego só. A obra tinha tudo para caminhar pela perigosa trilha da autocomiseração e cair no piegas, afinal – e sabe-se desde sempre o […]

Leia o texto completo

Postado em Sobretudo

Resenha Literária: “As 100 Melhores Cervejas Brasileiras”

Não tenho resenhado ultimamente os livros que tenho lido. Primeiro pela falta de tempo e, segundo, porque ando em um ritmo meio caótico de leituras. Mas recomendo aos leitores, entre outros, a trilogia que aborda a biografia de Getúlio Vargas – da qual estou no meio do segundo volume – e “Onze Anéis”, do ex-jogador […]

Leia o texto completo

Postado em Pedro Migão

vidassecas3

A estrutura narrativa de “Vidas Secas”

Com a temática da seca e um estilo sintético porque também seco, o romance Vidas secas, de Graciliano Ramos, demonstra isomorfia entre forma (estilo) e conteúdo (temática). Nessa perspectiva, a exploração de uma escrita “a palo seco”, como se vê na poesia de João Cabral, constitui a completa estrutura do livro. Cada parte da narrativa […]

Leia o texto completo

Postado em Caderno Literário

machadodeassis2014

Machado de Assis, um sujeito político

O “bruxo do Cosme Velho”, denominação atribuída a Machado de Assis por Drummond, foi considerado pela crítica um homem apolítico e despreocupado com as questões sociais de seu tempo. No entanto, um escritor que produziu crônicas por quase cinquenta anos, a meu ver, não poder ser visto como escapista ou indiferente a aspectos históricos, tendo em vista […]

Leia o texto completo

Postado em Caderno Literário

A trincheira dos trabalhadores – João Goulart, PTB e o Ministério do Trabalho (1952-1954)

“Enquanto eu for ministro, o Ministério do Trabalho será uma trincheira dos trabalhadores”. Assim o jornal Última Hora – uma espécie de porta-voz do governo de Getúlio Vargas – noticiava, em sua edição do dia 30 de junho de 1953, a declaração de João Goulart, ministro do Trabalho, durante a posse da nova diretoria do […]

Leia o texto completo

Postado em História e Outros Assuntos

Paulo Honório, descrito pela ausência de descrição

A literatura pode muito dizer mesmo quando não explicita graficamente a mensagem, utilizando a coerência e a interpretação como suporte para o entendimento completo de algo que se mostra implícito. É a partir dessa perspectiva que conhecemos o narrador-personagem de São Bernardo, romance de Graciliano Ramos, nos primeiros “dois capítulos perdidos” do livro. Em verdade, […]

Leia o texto completo

Postado em Caderno Literário

A crônica esportiva de Nelson Rodrigues

Bem se sabe que Nelson Rodrigues tem uma rica produção, considerando seu trabalho, em diferentes campos de atuação, como escritor, dramaturgo e jornalista. Atendo-se às suas crônicas, por exemplo, ele constrói, por meio do envolvimento entre os fatos jornalísticos e a recriação do real – aspecto marcadamente literário –, personagens que se tornam próprios de […]

Leia o texto completo

Postado em Caderno Literário

Visitas

Facebook