Arquivo | Histórias do Sambódromo

mangueira2016f

2016: Menina de Oyá emociona e abre os caminhos para a Mangueira ganhar

Logo depois do Carnaval de 2015, Paulo Barros deixou a Mocidade Independente de Padre Miguel e acertou com a Portela. A comunidade do samba ficou em polvorosa com a união entre a maior campeã do Carnaval e o carnavalesco mais badalado do momento. Será que os estilos de ambos não entrariam em choque? E o […]

Leia o texto completo

Postado em Histórias do Sambódromo46 Comentários

beijaflor2015k

2015: Beija-Flor deixa polêmica de lado, exalta Guiné Equatorial e recupera o título

Insatisfeito com a sétima colocação da Beija-Flor no Carnaval de 2014, o diretor de Carnaval Laíla exigiu mudanças no corpo de jurados para o desfile do ano seguinte. E ameaçou tirar a escola da competição no Rio de Janeiro. Nunca ficou provado se a ameaça surtiu efeito, mas fato é que a Liesa fez profundas […]

Leia o texto completo

Postado em Histórias do Sambódromo29 Comentários

utijuca2014b

2014: Tijuca acelera com Ayrton Senna e recebe bandeirada à frente das favoritas

A fase pré-carnavalesca de 2014 foi marcada por mudanças políticas em três das mais tradicionais agremiações do Rio de Janeiro. A Portela, depois de um longo período presidida pelo contestado Nilo Figueiredo, teve a chapa de Sérgio Procópio sufragada. Já na Estação Primeira de Mangueira, Ivo Meirelles não disputou a reeleição e o novo presidente […]

Leia o texto completo

Postado em Histórias do Sambódromo17 Comentários

vilacampea2013

2013: Sino da igrejinha anuncia festa no arraiá e título da Vila Isabel; e foi pra lá de bom!

A fase pré-carnavalesca para os desfiles de 2013 deixou no ar a mesma pergunta do ano anterior: quem tinha o melhor samba-enredo entre Portela e Vila Isabel? A Majestade do Samba em 2013 homenagearia o bairro de Madureira, enquanto a escola do bairro de Noel falaria sobre a vida no campo. Se em 2012, a […]

Leia o texto completo

Postado em Histórias do Sambódromo18 Comentários

tijuca2012a

2012: Com forró e samba, Unidos da Tijuca comemora a coroação do Rei do Sertão

Depois de quase três décadas, finalmente o sambódromo do Rio de Janeiro passou a refletir o projeto original do arquiteto Oscar Niemeyer. Ou seja, com setores de arquibancada passando a ocupar o espaço anteriormente destinado aos camarotes, o antigo setor 2. Foram nove meses de reforma (completada às vésperas dos desfiles) e, ao fim dos […]

Leia o texto completo

Postado em Histórias do Sambódromo13 Comentários

beijaflor2011

2011: Após incêndio na Cidade do Samba, simplicidade do Rei leva Beija-Flor ao sucesso

Tudo caminhava normalmente na preparação das escolas de samba do Grupo Especial. Mas em 7 de fevereiro de 2011, a 27 dias dos desfiles, um fato marcaria irremediavelmente aquele Carnaval: um incêndio atingiu os barracões de Portela, União da Ilha do Governador e Acadêmicos do Grande Rio – além do espaço da Liesa – na […]

Leia o texto completo

Postado em Histórias do Sambódromo18 Comentários

tijuca2010f

2010: Unidos da Tijuca finalmente vai além com seus segredos

Pela enésima vez desde que os desfiles das escolas de samba existem, o critério de contagem das notas mudou. O número de julgadores aumentou de quatro para cinco e seriam descartadas a maior e menor notas de cada quesito. Sem outras mudanças no regulamento, a principal novidade visando ao desfile de 2010 foi na gravação […]

Leia o texto completo

Postado em Histórias do Sambódromo23 Comentários

salgueiro2009a

2009: Tambor do Salgueiro ecoa e Furiosa Bateria arrepia rumo ao título

Uma mudança no regulamento para 2009 prometia ajudar as escolas. O tempo máximo para desfile passaria a ser de 82 e não mais de 80 minutos, para que as agremiações não tivessem tantas dificuldades para completar as apresentações. A punição para cada minuto excedido seria de apenas 0,1. Mas a crise econômica mundial no fim de […]

Leia o texto completo

Postado em Histórias do Sambódromo14 Comentários

beijaflor2008c

2008: Beija-Flor voa livre sob o equinócio de Macapá para mais uma conquista

Com a Liesa tendo finalmente atingido o objetivo de reduzir a 12 o número de agremiações no desfile do Grupo Especial, o noticiário da fase pré-carnavalesca foi recheado de polêmicas. Depois de a Beija-Flor de Nilópolis ter conquistado brilhantemente o título de 2007, foram denunciadas irregularidades no julgamento e a Câmara dos Vereadores instaurou uma CPI […]

Leia o texto completo

Postado em Histórias do Sambódromo10 Comentários

beijaflor2007

2007: Com sangue de rei e comunidade, quilombola Beija-Flor recupera a coroa

Depois que Mocidade e Salgueiro iniciaram os desfiles de domingo em 2005 e 2006 e tiveram péssimos resultados nas apurações, a Liesa anunciou que a campeã do Grupo de Acesso voltaria a abrir os desfiles. Isso, claro, porque houve uma enxurrada de críticas dos torcedores por duas tradicionais escolas terem sido canetadas (em excesso, diga-se […]

Leia o texto completo

Postado em Histórias do Sambódromo12 Comentários

Visitas

Facebook