Mais uma vez em vídeo, retomo tema de artigo escrito em 2017 e explico que, para as escolas de samba, faz sentido se afirmarem como antifascistas, haja visto o desenvolvimento das escolas de samba ter acompanhado e se aderido aos poderes constituídos.

O vídeo está abaixo.

Imagem: Reprodução da Internet

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.