Categorizado | Às Claras

O Álbum da Copa e as Figurinhas Erradas

ALBUM COPA

A cada quatro anos, crianças, adolescentes e até adultos que nunca se viram se reúnem para trocar as figurinhas da Copa. Os cromos são uma verdadeira febre no Brasil. E esse ano não foi diferente (aliás, já  completou o seu álbum?).

Mas como o álbum da Copa é produzido bem antes do Mundial começar, é natural que nem todos os jogadores que estão ali participem do torneio de fato. Tem muita gente que reclama dos erros, mas eles são inevitáveis e até folclóricos. Quem não se lembra por exemplo da figurinha de Adriano e Ronaldinho Gaúcho na Copa de 2010?

Nessa segunda, a Fifa divulgou a lista de todos os 23 convocados das 32 seleções que vão disputar a Copa. O que eu fiz então? Comparei o álbum com as convocações para identificar todos os erros.

É  importante lembrar que apesar de serem 23 convocados, apenas 18 jogadores são retratados em cada seleção.

Se você é fanático por figurinhas como eu, já percebeu que Giuliano e Daniel Alves estão no álbum e não vão à Rússia… Mas e além deles?

O número total de erros do álbum é de 92 jogadores, o que dá uma média de quase três por seleção (2,875) ou 16% do álbum com erro.

A seleção que teve mais erros foi a Coreia do Sul: oito, ou seja, 44,4% das figurinhas estavam erradas. Por outro lado, a Panini gabaritou cinco seleções: nenhum erro em Suécia, Panamá, Senegal, México e Peru.

Entre as seleções consideradas favoritas, a Espanha teve dois erros, a França seis e Argentina e Inglaterra quatro e Alemanha, três.

Quer saber todos os erros? Então dá uma olhada nessa lista:

Rússia (cinco erros): Viktor Vasin, Dmitri Kombarov, Denis Glushakov, Dmity Polov  e Aleksandr Kokorin

Arábia Saudita (quatro erros): Abdullah Al-Zori,  Salman Al-Moasher, Nasser Al-Shamrani e Nawaf Al-Abed

Egito (três erros): Ramy Rabia, Ahmed Hassan e Amr Gamal

Uruguai (cinco erros): Mathías Corujo, Arévalo Ríos, Álvaro Gonzalez, Nicolas Lodeiro e Diego Rolán

Portugal (quatro erros): Eliseu, Danilo Pereira, André Gomes e Nani

Espanha (dois erros): Álvaro Morata e Vitolo

Marrocos (dois erros): Fouad Chafik e Rachid Alioui

Irã (dois erros): Vouria Ghafouri e Jalal Hosseini

França (seis erros): Lucas Digne, Layvin Kurzawa, Laurent Koscielny, Adrien Rabiot, Alexandre Lacazette e Anthony Martial

Austrália (quatro erros): Mitchell Langerak, Bailey Wright, Ryan Mcgowan e  James Troisi

Peru:  Nenhum

Dinamarca (quatro erros): Andreas Bjelland, Mathias Jorgensen, Nicklas Bendtner  e Riza Durmisi

Argentina (quatro erros): Sergio Romero, Funes Mori, Enzo Pérez e Mauro Icardi

Islândia (um erro): Vidar Orn Kjartansson

Croácia  (dois erros): Marko Rog e Mario Pasalic

Nigéria (três erros): Ola Aina, Mikel Agu e Moses Simon

Brasil (dois erros): Daniel Alves e Giuliano

Suíça (dois erros): Admir Mehmedi e Eren Derdiyok

Costa Rica (um erro): Michael Umaña

Sérvia (cinco erros): Matija Nastasic, Nikola Maksimovic, Jagos Vukovic, Nemanja Gudelj e Mijat Gacinovic.

Alemanha (três erros): Emre Can, Mario Gotze e Leroy Sané.

México: Ninguém

Suécia: Ninguém

Coreia Do Sul (oito erros): Kim Jinsu, Kwak Taehwi, Hong Jeongho, Kwon Changhoon, Nam Taehee, Lee Chungyong, Ham Kookyoung  e Ji Dongwon

Bélgica (um erro): Radja Nainggolan

Panamá: Ninguém

Tunísia (cinco erros): Aymen Adbennour, Youssef Msakni, Taha Yassine Khenissi, Yoan Touzghar e Ahmed Akaichi

Inglaterra  (quatro erros): Joe Hart, Ryan Bertrand, Oxlade-Chamberlain e Adam Lallana

Polônia (um erro): Krzysztof Maczynski

Senegal: Ninguém

Colômbia (cinco erros):  Giovanni Moreno, Teófilo Gutiérrez, Edwin Cardona, Yimmi Chará e Duván Zapata.

Japão (quatro erros): Shusaku Nishikawa, Masato Morishige, Hiroshi Kiyotake e Yuka Kubo

Há quem defenda que o álbuns fossem feitos apenas quando se tivesse a certeza dos selecionados. Isso seria impossível na atual circunstância. Estamos a dez dias do início da Copa e só agora temos a lista final das equipes.

Imagine se só agora a Panini fosse correr atrás dos direitos de licenciamento, mandar imprimir e tudo mais? Talvez ficasse só para a Copa seguinte. Outra opção defendida é que com a lista definitiva das seleções fossem produzidas novas figurinhas em substituição às “erradas”. Mas será que todo mundo teria coragem de colar em cima da outra? Eu confesso que não gostaria…

E você? Acha que os erros dos álbuns são aceitáveis ou gostaria que eles tivessem uma atualização? Qual foi o pior erro  dessa edição? Queria ter a figurinha de algum jogador que convocado que não apareceu no álbum? Comente aí.

 

Imagens: Reprodução e Bruno Malta (Tabelas)

11 Respostas para “O Álbum da Copa e as Figurinhas Erradas”

  1. Bruno Malta disse:

    Maria, só uma correção pequena. São 92 erros e não 94.

    Trezeguet, meia-atacante do Egito, foi convocado e será o 21 da seleção egipícia

    El Nesyri, atacante que joga no Málaga, ganhou a vaga do zagueiro Benoun nos treinos e está na lista do Marrocos. Será o camisa 19 da seleção marroquina

    Link oficial da FIFA: https://img.fifa.com/image/upload/hzfqyndmnqazczvc5xdb.pdf

  2. Abrahão disse:

    Inevitáveis os erros mesmo, não teria como lançar o álbum em cima da Copa. E, tal qual a autora, não tenho coragem de colar os cromos substitutos em cima dos originais.

  3. Maria Clara Modesto disse:

    Obrigada, Bruno Malta. Já tinha percebido os erros e atualizei assim que consegui um computador

  4. Loliza Domingues disse:

    Em 2014, a Panini fez uma espécie de errata com essas figurinhas, e lançou as dos jogadores que não estavam incluídos antes nas convocações dessas seleções. Eu comprei e nem me importei de colar essas figurinhas em cima das originais. Constrangimento para mim seria se o erro com essas originais permanecessem. Este ano, há previsão de que essa errata se repita.

  5. Luis Fernando disse:

    Acho que seria mais interessante no álbum um espaço extra para inclusão das figurinhas novas dos jogadores convocados e não presentes originalmente, com umas 30 vagas, cabendo ao colecionador escolher quais dos ausentes seriam incluídos nesse espaço.

Trackbacks/Pingbacks

  1. […] relacionadas ao evento que parece ter feito sucesso aqui no Brasil foi o álbum de figurinha (que aliás foi o tema da minha última coluna). Aqui no Rio de Janeiro, ainda não vi nenhuma rua enfeitada. O mais perto disso foi o clube em que […]


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Visitas

Facebook