Categorizado | Golden Set

As irmãs Tolentino: superação e carisma no voleibol

capa materia

Arianne e Jordane Tolentino são jogadoras de vôlei e irmãs. Mas, diferentemente do que se pensa, elas não são gêmeas, como Michelle e Monique. As irmãs, oriundas de Belo Horizonte, possuem uma diferença de idade de quatro anos. As duas atuam pelo Fluminense há três temporadas, desde que o time criou o projeto de voltar à elite do voleibol brasileiro, em 2015. As atletas são conhecidas pela raça dentro de quadra, pela superação e pelo carisma fora delas, ganhando a admiração de muitos torcedores.

Arianne tem 1,80m e atua como oposta, enquanto Jordane é levantadora e tem 1,77m. As duas já atuaram juntas também no Vôlei Futuro, Rio do Sul e Abel/ Brusque. Na temporada passada, foram campeãs cariocas, alcançaram o terceiro lugar na Superliga Metropolitana e o sétimo lugar na Superliga. Essa temporada, elas foram vice-campeãs cariocas e terminaram a Superliga em sexto lugar.

O Fluminense alçou voos mais altos em relação à sua primeira participação na Superliga, melhorando a sua colocação e conseguindo ganhar de adversários mais bem colocados na tabela, como o Vôlei Nestlé e o Hinode Barueri, além de impor um tie break ao líder Dentil/ Praia Clube. De acordo com a Diretoria de Esportes Olímpicos do tricolor, haverá a manutenção e reforço do time para a próxima temporada. O time de guerreiras reflete bem o espírito das irmãs Tolentino, que estão sempre dispostas a ajudar o time. Essa temporada também foi marcada pela superação na vida das atletas, que conseguiram retomar o espaço no time após algumas dificuldades.

Nessa reta final, com a lesão da Renatinha, Arianne foi titular da equipe, tendo sido a melhor jogadora e maior pontuadora do Fluminense nos dois jogos das quartas de final, contra o Camponesa/ Minas. Jordane, por sua vez, conquistou o troféu Viva Vôlei na partida contra o Sesi, pela última rodada do returno, como reconhecimento da sua entrega pelo time.

Por todo esse amor ao voleibol e a superação nessa temporada, Arianne e Jordane Tolentino são as duas entrevistadas do Golden Set essa semana. Nesse rápido bate- papo, as irmãs atenderam ao blog com muita simpatia e contaram um pouco sobre a temporada, os momentos que foram mais marcantes, como é a atuação na mesma equipe e o que gostam de fazer nos momentos de lazer, além de deixarem um recado para as pessoas que acompanham o trabalho das duas.

Ouro de Tolo: Meninas, como vocês avaliam a temporada do Flu e a evolução da equipe em relação à primeira participação na Superliga?
Arianne e Jordane Tolentino: Eu acho que apesar de sempre quando acaba a temporada a gente ficar com aquele gostinho de poder ter ido um pouco mais longe, que a gente sentiu que dava, mas o objetivo do grupo foi alcançado, que era ficar numa posição melhor que a da temporada passada. Então, todo mundo ficou satisfeito do objetivo ter sido alcançado.

Ouro de Tolo: Como é para vocês, que são irmãs, atuarem na mesma equipe?
Arianne e Jordane Tolentino: É muito bom a gente jogar juntas. A gente já havia jogado juntas em outras equipes também. É sempre a realização de um sonho. Com relação ao voleibol, é muito mais fácil, porque a gente tem uma comunicação muito melhor, na hora de cobrar, na hora de falar o que está bom e o que está ruim. Acaba tendo mais intimidade para falar. E isso facilita muito as coisas. Muitas coisas a gente não precisa nem falar, só com o olhar ou o jeito que está ali, a gente já entende o que a outra quer.

Ouro de Tolo: Qual o momento mais marcante para vocês nessa temporada?

Arianne Tolentino: O momento mais marcante para mim foi nessa fase final, onde eu tive a oportunidade de jogar e atuar muito bem. Onde eu ouvi e vi muita gente me ajudando. Tanto dentro de quadra como fora. Ter essa sensação, essa coisa gostosa de estar dentro da quadra foi ímpar, sensacional. Claro que ficou aquele gostinho de quero mais né, mas gostei muito e foi um momento muito marcante para mim, para o time e para a minha carreira.
Jordane Tolentino: Acho que essa temporada como um todo foi marcante na minha carreira, pelas dificuldades que eu passei, pelo aprendizado que foi. Apesar de estar jogando há muitos anos, eu passei por coisas novas esse ano. Então, entre altos e baixos, foi uma temporada marcante, na minha vida mesmo.

Ouro de Tolo: Já foi informado que o time do Fluminense permanecerá na Superliga na próxima temporada. Como vocês avaliam o projeto do time, que foi montado para a Superliga B em 2015 e vem a cada dia mais conquistando os torcedores?
Arianne Tolentino: Além de estar participando desse projeto desde o princípio, o que é mais legal é ver a evolução não só individual, como da comissão técnica, quanto da direção. Cada ano está melhor, sabe. E o nível está melhor. Muito bom estar assistindo isso, de camarote.
Jordane Tolentino: A gente fica muito feliz, independente de que desde o começo do projeto a gente esteja aqui no Fluminense. Mas para o esporte em si, que é a nossa profissão, é muito importante ter um time que vem de degrau por degrau, subindo e se firmando. Nos últimos anos aconteceu de alguns times que conseguiram patrocínio, e ficaram por uma ou duas temporadas, e depois os projetos acabaram. E aqui o projeto é forte. A gente fica muito feliz com essa solidez de saber que o time vai continuar, e sempre evoluindo, nessa crescente.

Ouro de Tolo: Quais os objetivos profissionais de vocês para a próxima temporada? Vocês pretendem continuar atuando no Brasil?
Jordane Tolentino: Falando por nós duas, a gente pretende continuar dentro do mercado, continuar atuando no Brasil. A gente gosta de jogar aqui, mas a gente está sempre aberta para as oportunidades. Se estas forem melhores para nós, a gente sai. Se for melhor para a gente, a gente continua aqui pelo Brasil. Essa é a nossa vontade.

Ouro de Tolo: Fora das quadras, o que vocês mais gostam de fazer nos momentos de lazer?
Arianne Tolentino: Eu sou muito eclética, mas no momento estou muito caseira. Adoro ler, estudar. Gosto muito de ler sobre tudo. Mas eu gosto também de teatro, cinema. Adoro shows, escutar música.
Jordane Tolentino: Eu também sou bem eclética, gosto muito de qualquer tipo de música. Acho que cada momento pede uma música diferente. Gosto muito de ver filme, tanto em casa, como no cinema. Gosto bastante de viajar e passear. Em geral, são essas coisas que gosto de fazer.

Ouro de Tolo: Arianne, você foi o grande destaque da equipe nessa reta final, especialmente nos dois jogos contra o Camponesa/Minas. Como você avalia sua atuação nessas partidas, na qual você foi titular?
Arianne Tolentino: Então, eu fiquei muito feliz com a oportunidade que eu tive. Infelizmente, foi pela lesão da Renatinha, mas, graças a Deus, eu estava preparada. Eu lutei muito forte, treinei bastante durante a temporada toda. E quando surgiu a oportunidade eu agarrei. O mais legal foi a força que todo mundo de dentro da quadra me deu. Cada toque, cada conselho, cada esporro, foi fundamental para me ajudar na minha tarefa dentro do time. E eu fiquei muito feliz, porque é uma resposta do seu trabalho, poder estar ali e ajudar o time.

Ouro de Tolo: Arianne, você teve alguma preparação especial nesse momento em que foi mais acionada na equipe?
Arianne Tolentino: Então, eu me preparei a temporada toda. Eu não sabia quando e nem como, mas tinha certeza que eu ia ser acionada a qualquer momento, porque a gente está ali sujeita a isso. Graças a Deus eu vinha me preparando muito bem nos treinos. Psicologicamente também eu também estava preparada, para alguma oportunidade que aparecesse. E graças a Deus foi isso que aconteceu, e eu fiquei muito feliz. As meninas dentro de quadra também me deram um suporte excepcional. Todas me ajudaram muito. O Hylmer (técnico do Fluminense) também foi muito direto no que ele queria, e eu consegui junto das atletas e da comissão fazer o melhor.

Ouro de Tolo: Jordane, você conquistou o Viva Vôlei na partida contra o Sesi essa temporada. Qual foi a importância desse reconhecimento para você?
Jordane Tolentino: O prêmio foi muito importante. Eu fiquei feliz por receber o troféu no sentido de reconhecimento, não só por aquele jogo. Porque aquele jogo eu joguei somente o último set. Eu ajudei o time, e graças a Deus deu tudo certo. Mas, acho que por tudo o que foi durante um bom período, todo o trabalho diário que valeu a pena. Acho que o reconhecimento foi nesse sentido e eu fiquei muito feliz. Uma coisa que me deixou mais feliz ainda foi ver a alegria de muitas meninas do time, que ficaram muito felizes por mim. Chegaram para mim e falaram que eu merecia. E eu via nos olhos delas que elas estavam felizes realmente. E isso não tem preço. Esses olhares e essas falas valeram muito a pena.

Ouro de Tolo: Para finalizar, qual o recado que vocês dão para quem acompanha o trabalho de vocês?
Arianne Tolentino: A gente recebe, além de carinho, muito respeito. E eu gosto muito disso. Coisas que o dinheiro não paga. A gente só tem a agradecer. Que todos continuem acompanhando a nossa carreira e a nossa trajetória. Esperamos fazer todos muito felizes também.
Jordane Tolentino: Eu só tenho a agradecer todo o carinho que a gente recebe. Não dá para colocar em palavras o quanto é gostoso receber esse carinho, o quanto é bom energicamente para a gente. Só agradecer mesmo o apoio de todos sempre. Obrigada por tudo.

Créditos: Gisa Alves/ Nadine Eyes

23 Respostas para “As irmãs Tolentino: superação e carisma no voleibol”

  1. Luciana Amanda disse:

    Ficou show essa entrevista! As duas possuem histórias bacanas dentro do vôlei, adorei!

  2. Veronica disse:

    Vanessa como sempre arrasando nas matérias! Parabéns!!!

  3. Thiago Silva disse:

    Muito profissionalismo em todas as suas matérias. Parabéns!

  4. Sergio Coelho disse:

    Excelente matéria!!! Bastante dinâmica!!! As pessoas que trabalham aqui estão de parabéns!!!

  5. Paulo Henrik disse:

    Ótima matéria e feliz por saber q o time vira mais forte na próxima temporada.
    Jordana ainda está em evolução, mas Ariane é uma oposta sensacional, eu sempre falo isso pra ela, e ela pode mostrar nas partidas contra o Minas. Com certeza quando for titular será um destaque na SL 18/19.
    Parabéns Van, pela matéria.

  6. FELISMINA VELHO LAGO disse:

    Ariane e Jordane
    Tive a imensa alegria de assistir o jogo do Flu justamente no dia em que você se fez substituta. Titular ou não você é uma jogadora em potencial dentro de quadra. Parabéns pelo VIVA Vôlei. Boa sorte, Ariane e Jordane !

  7. Jenifer Santos disse:

    Parabéns, bela matéria!

  8. Poliana disse:

    Que linda matéria Van parabéns e desejo sucesso meninas!!!

  9. Rayla disse:

    Belíssima matéria! Parabéns, Vanessa! ❤

  10. Evelin disse:

    Como sempre, ficou um máximo a matéria. Parabéns Van, você arrasa

  11. Alice disse:

    Excelente a matéria com essas duas grandes jogadoras que são símbolos do Flu !!

  12. Fabricio Barradas Santos disse:

    Adorei
    As irmas do Flu sao pessoas maravilhosas tanto dentro quanto fora de quadra

  13. Cristiane Furtado disse:

    Parabéns pela matéria! Arianne evoluiu bastante 👏👏👏

  14. anderson disse:

    show a materia cada vez mais irmaos invadem a sl tomara que venham mt mais..

  15. Vera Moura disse:

    Muito interessante a entrevista com as duas jogadoras.
    Excelente matéria. Parabéns!!!

  16. Daniele Souza disse:

    Gosto muito delas! A matéria ficou excelente! Deu vontade de continuar lendo!Amei demais!

  17. Isabela disse:

    Boa meninas!!! Temporada que vem tem mais!!!
    Excelente matéria!

  18. Nenem Pires disse:

    Sem palavras para falar delas.Pois elas não são craques só dentro de quadras. Elas são exemplos dentro e fora das quadras. Elas ao saberem do projeto da TRJ-OFICIAL doaram materiais esportivos para crianças de projetos esportivos sociais.

  19. Nenem Pires disse:

    Mas uma vez parabéns Vanessa pela bela matéria.
    Você sempre fazendo belíssimas matéria.

  20. Joyce Nunes disse:

    Parabéns Huback pela matéria. Realmente a Ariane jogou muito contra o Minas.

  21. Eduardo luis disse:

    Tem um futuro promissor volei delas esta com tudo

  22. Vanessa Fricks Rosa disse:

    Que bom saber que o time carioca continuará na SL e saber um pouco mais das meninas. Excelente matéria, xará. Parabéns

  23. VINICIUS GOMES DA COSTA disse:

    Parabéns pela matéria!

Trackbacks/Pingbacks


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Visitas

Facebook