Deprecated: get_the_author_ID está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use get_the_author_meta('ID') em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

Deprecated: attribute_escape está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use esc_attr() em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

Deprecated: attribute_escape está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use esc_attr() em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

Após praticamente três meses sem escrever neste espaço por questões que não precisam ser mencionadas, avalio a experiência de ter ido ao AquaRio, o aquário inaugurado na Zona Portuária no último dia 9. Estive lá no último sábado, dia 19.

A compra de ingressos é feita pelo site, com hora marcada para acesso. Paguei R$200 para dois adultos e duas crianças, sendo este um valor “promocional” para moradores da cidade do Rio de Janeiro e, adicionalmente, nascidos nela. Além disso o site vende o voucher de estacionamento, que sai a R$30 comprado desta forma para quatro horas de permanência – o que é mais que suficiente.

Entretanto, os problemas começam no acesso. O AquaRio fica um pouco distante da Praça Mauá, sendo bem próximo à Cidade do Samba – uns 500 metros, talvez. Meu feeling dizia para vir pela Linha Vermelha e Via Binário, mas optei por confiar no Google Maps – e ele me jogou dentro do Túnel Marcello Alencar, ou seja: fui parar no Aterro do Flamengo…

Volta daqui, volta de lá, acesso a Binário na altura da Cidade do Samba. Bom, como o AquaRio é na pista que vem da Zona Sul, só fazer um retorno para chegar, correto?

20161119_154816Não.

O retorno está fechado por orientação da Guarda Municipal, ou seja: quem vem da Zona Norte se utilizando de carro não tem como chegar diretamente ao AquaRio. Precisei ir novamente à Praça Mauá e vir por dentro do Santo Cristo, até sair na Praça da Harmonia, por ruas estreitas e uma área que não é a mais segura da cidade. Da praça há uma alça que te joga no sentido correto.

Bom, agora é só estacionar, certo? Não.

Uma fila imensa e extremamente demorada para um estacionamento que se utiliza de manobristas para ampliar o número de vagas. E ainda contando com a falta de bom senso de algumas pessoas, como uma família que demorou mais de 10 minutos para retirar um carrinho de bebê do veículo – parando toda a fila atrás…

20161119_155855Uma sugestão que eu daria a quem vem da Zona Norte é parar o carro no estacionamento da Cidade do Samba, que fica a uns 500 metros – e ainda é mais barato. De dia, é um percurso tranquilamente caminhável. Como tinha pago antecipadamente o voucher, passei por este processo descrito acima.

Meu agendamento era para as 16 horas, mas ao chegar no acesso – por volta de 16h05 – havia uma enorme fila. Aguardamos, passamos pelo primeiro checkpoint e entramos em área com opções de comida e bebida.

20161119_161125O aquário em si fica no segundo e terceiro andar do prédio, e o acesso é feito via elevadores. Pois é, leitor: imagina uma multidão subindo em dois elevadores onde cabem 20 pessoas por vez? Nem preciso dizer que a entrada é bastante demorada.

A visita se inicia no terceiro andar, onde se passa novamente o ingresso. É um ambiente bastante escuro, quase claustrofóbico; impressão ainda mais reforçada pelo fato dos corredores não serem muito largos e pelo acúmulo de pessoas. A organização pede para que não se use flash nas fotos, o que nem todo mundo respeita.

20161119_171001Os primeiros tanques são com espécies como águas vivas e estrelas do mar. Passa-se por tanques com moluscos, peixes pequenos até se chegar à grande estrela: o espaço onde há arraias, tubarões e peixes. Há vidros nos quais pode se observar os animais.

Tal qual no Sea World em Orlando, se passa por um túnel no meio do tanque, havendo possibilidade até de leve interação com os animais. Chega a ser engraçado porque a impressão que dá é de que as arraias estão se exibindo para as pessoas.

É através deste túnel que se desce de um andar para outro, onde há outros tanques com diversas espécimes de peixes. Há um outro espaço onde se pode alimentar os animais (também como ocorre no Sea World já citado), mas estava indisponível no dia; se podia apenas passar ao lado.

20161119_165405Ainda que o andar pelas instalações estivesse lento devido à quantidade de pessoas – e muitas delas se comportando como se estivessem em casa – consegue se percorrer os dois pavilhões em cerca de 1 hora, sem pressa. Há atividades interativas no espaço, como a chamada “Gruta Virtual” – mas o tumulto estava tão grande que desisti de conferir.

O final da visita deságua dentro de uma loja, com preços de camisetas até razoáveis – entre 40 e 50 reais alguns modelos – e todo o resto muito caro. Também há neste terço final do espaço exposições de conchas marinhas e de pranchas históricas de surfe, homenageando o surfista Rico de Souza.

20161119_171621Uma curiosidade é que se precisa passar o ingresso novamente também para deixar o AquaRio. Para a saída há uma rampa que devolve a pessoa até o andar inicial e, posteriormente, a saída.

Minha avaliação final é de que o leitor que se interessa em ir ao AquaRio deve esperar um pouco até que a operação do espaço tenha sofrido estes ajustes finos que se fazem necessários. Também achei o preço um tanto quanto salgado para o que se oferece, e acredito que depois desta euforia inicial pós inauguração possa haver algum tipo de adequação de valores.

E, finalizando: se o leitor já esteve no Sea World, a ida ao AquaRio se torna absolutamente dispensável. Não sei se a semelhança é proposital, mas a proposta é basicamente a mesma.

Imagens: Arquivo Ouro de Tolo

[related_posts limit=”3″]

20161119_165608

4 Replies to “AquaRio: Melhor Não Ir Agora”

  1. Excelente matéria, Migão. Eu particularmente não estou com vontade de conhecer, pois acho um tipo de turismo muito predador e que explora muitos animais que estavam vivendo soltos nas cagarras. Mas devo levar minha mãe pra conhecer.
    Realmente o ideal é tentar ir em algum dia no meio da semana e esperar a poeira baixar. Os preços estão exorbitantes.
    E isso do acesso eu sofri tem quase um mês quando fui numa festa no Armazém da Utopia, ao lado do Acqua Rio. Peguei um uber e o waze nos mandou pra vários lugares nada a ver, inclusive passando pelo Caju. Só conseguimos chegar quando um daqueles rapazes da CET Rio nos ajudou. O melhor é ir por aquele viaduto que passa na Cidade do Samba (acho que é esse o nome) mesmo, e mesmo assimnem sei se leva ao estacionamento ou ir de VLT.
    Abraços

  2. fui no domingo passado e fiz diferente. Estacionei perto da Rio Branco e fui de VLT. Bem tranquilo. Como não fui no seaworld, não posso opinar. Particularmente gostei, mas concordo que poderia ser mais barato. Sou fã do site. E portelense… rs
    abs
    Marcelo

Comments are closed.