Um vira latas como outro qualquer..

Como vários que vagam pelas ruas desse país. Se não conseguem cuidar das crianças imagine de cachorros? Um vira latas como você com certeza já teve um assim como eu tive, assim como a maioria das pessoas tiveram em algum momento da vida, principalmente quando crianças.

Porque criança ama cachorro, o parceiro a quem joga bola, brinca de montar, rola pelo chão, corre junto..Cachorros também amam crianças porque são como elas. Também amam os adultos, os adultos nem sempre amam os cachorros.

Cachorro ama e pede nada em troca. Vê o seu dono chegar e abana o rabo feliz, pulando em cima e lambendo nem sempre sendo compreendido nesse ato de alegria. Muitas vezes recebe de volta um “Sai daqui!! Passa!!” e nem por isso se magoa, é, cachorro não se magoa.

Cachorro não se magoa e é fiel. Pelo mundo são muitas as lendas de cães esperando seus donos em algum lugar, donos que nunca voltaram e eles ficam ali para o resto da vida. Cachorro nunca abandona seu dono, mulher abandona, filhos abandonam, família abandona, mas cachorro não. Vejam quantos mendigos dormem nas ruas acompanhados por cachorros. Cachorro não abandona, mas é abandonado. Muitos largados enquanto os donos viajam, sem nem a preocupação com alimentação, dados porque a criança cresceu e ele só servia como babá ou porque avançou em alguém sem perceber que animal só avança para se defender. Fora aqueles que se mudam e jogar seu cãozinho na rua como se fosse um objeto.

Mas mesmo assim cachorro não se magoa, mesmo assim não abandona.

O cachorro é o melhor amigo do homem, mas o homem não é o melhor amigo do cachorro. Não foram amigos do Manchinha que teve como maior pecado existir. O mercado quis mostrar limpeza e se sujou para sempre.

Em um mundo onde o ódio é cultivado sobrou até pro pobre cachorro. A tendência é piorar, é bom já ir se acostumando.

Que Deus cuide de você Manchinha. Se existe céu com certeza você está lá. Com certeza os cães estão.

O homem já não sei.

Twitter – @aloisiovillar

Facebook – Aloisio Villar

Instagram – @aloisiovillar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.