Categorizado | Sabinadas

E por falar em saudade…

caprichosos851

“Oh, saudade, meu Carnaval é você…/Caprichosamente, vamos reviver! Vamos reviver…”

Os versos acima são do samba-enredo da Caprichosos de Pilares no Carnaval de 1985. O enredo “E por falar em saudade…”, do carnavalesco Luiz Fernando Reis, passeou por velhos hábitos e aspectos do nosso dia a dia que ficaram no passado.

Sobre o desfile, eu já escrevi bastante na série “Histórias do Sambódromo”, então não vou me estender nisso. Fiz apenas esse preâmbulo para pontuar a minha saudade da simpática agremiação de Pilares. “Ah, mas ela ainda existe”, vocês leitores podem argumentar. Mais ou menos, digamos…

Infelizmente, a Caprichosos está numa crise sem precedentes em sua riquíssima história. Recorro ao que postou na semana passada meu xará e amigo Fred Soares. Parece inacreditável, e é. Mas trata-se da mais pura verdade. Sentem-se para não cair da cadeira.

Desde 2016, a Caprichosos de Pilares desce a ladeira. Ontem, confirmei a informação de que a escola já sairá 1 ponto atrás na disputa da Série D, a penúltima divisão do carnaval. Não entregou o samba-enredo no prazo. Sequer tem samba. Sequer tem enredo. Sequer tem representante legal na entidade que administra o desfile, a @liesbcarnaval.

Este texto não tem como objetivo entrar nos detalhes que levaram a Caprichosos a este momento. Mas fato é que desde 2006 a escola não desfila no Grupo Especial, e a crise só aumentou. Em 2015, houve uma ligeira sobrevida graças a um excepcional trabalho Leandro Vieira na Série A. Mas o carnavalesco foi para a Mangueira, e o resto é história…

O que quero abordar é que o caso da Caprichosos é apenas mais um reflexo das administrações equivocadas que tanto atrapalham o nosso Carnaval. Não se chega ao ponto de onde esta a agremiação por acaso…

Uma escola de samba depende de investimentos (maiores ou menores), claro. Mas, acima de tudo, depende muito da sua comunidade, e trata-se de um trabalho em equipe. Mas isso só se consegue com liderança, e lamentavelmente a escola está sem rumo.

Torço muito para que a Caprichosos possa um dia voltar a ter um espaço importante no Carnaval carioca. Os serviços prestados pela Azul e Branco de Pilares não podem ser algo de um passado distante. A Caprichosos precisa voltar a ter dignidade.

Porque hoje é apenas digna da nossa tristeza…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Visitas

Facebook