Categorizado | Orun Ayé

O prédio caiu

Prédio

O prédio caiu…

Caiu em chamas, caiu no centro da cidade, assustando a todos e provocando debate. Debate sobre ocupações de prédios abandonados e como evitar isso.

Normal que o debate seja sobre isso, já que seres humanos para eles são só números. A preocupação é a ocupação desenfreada, os problemas que podem acontecer a outros prédios porque eles podem cair em nossas cabeças, melhor, nas cabeças dos “homens de bem”. Ninguém está preocupado com o grave problema habitacional brasileiro, com as pessoas que morreram ou perderam tudo. Como disse o imbecil que os paulistanos elegeram prefeito e elegerão governador, eram de “facção criminosa”.

O prédio caiu…

Caiu levando consigo a resignação de centenas. Sim, resignação porque ninguém sonha em invadir um prédio para morar. Todos querem um cantinho só seu, ter condições de pagar por ele, ajeitar ao seu modo e ter privacidade. Mas quantos nesse país miserável têm condições de ter uma casa própria? Quantos ao menos têm condições de pagar aluguel em um local decente? Eles dizem que a economia está melhorando, querem nos convencer a cada dia entre um novo capítulo de novela e o lançamento de um novo clipe da Anitta. Mas que economia em crescimento é essa que convive com aumento de desemprego? Com cada vez mais pessoas sem condições de sustentar suas famílias? Que precisam apelar para invasões?

O prédio caiu…

Levando suas paredes pichadas, suas minúsculas salas comerciais transformadas em apartamentos microscópicos, seus banheiros comunitários sem nenhuma higiene e privacidade, suas baratas, ratos e aranhas que conviviam com seres humanos, suas infiltrações, rachaduras, fiações clandestinas e seus moradores heterogêneos que só se assemelhavam na desesperança e na inglória luta do dia a dia.

O prédio caiu…

Mas logo será esquecido por uma tragédia nova, um escândalo político novo, um novo ato de suprema vaidade de nossos juízes ou a estreia de um reality show que vai nos trazer memes e lacrar no Twitter. Temos pressa, queremos assuntos novos para debater e nos fazer odiar um ao outro. As chamas do prédio já apagaram, precisamos de gasolina para provocar mais chamas.

O prédio caiu…

Com nossa dignidade dentro dele.

Twitter – @aloisiovillar

Facebook – Aloisio Villar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Visitas

Facebook