Categorizado | Jogando nas Onze

A procissão 2018

Brasileiro

Nesse fim de semana começa mais um Campeonato Brasileiro, ou mais uma procissão, como bem apelidou o “Apolinho” Washington Rodrigues. Um campeonato que não reserva muitas emoções, normalmente é decidido bem antes do fim, mas tem gente que gosta por achar “justo”.

Eu sempre firmo meus palpites para campeões e rebaixados, mas esse ano é um dos mais difíceis para isso por diversos motivos. Temos Copa do Mundo no meio do ano, o que fará parar o campeonato, temos a famosa “janela” de transferências que pode desmantelar times e esse ano, além de alguns dos principais times estarem na Libertadores, não temos nenhuma equipe confiável.

Nenhum daqueles considerados melhores elencos do país são dignos de confiança. O Palmeiras parecia bem, mas na hora de decidir repetiu velhos problemas do ano passado, perdendo o Estadual para o Corinthians, e quase sendo eliminado antes pelo Santos, além de também não ter mostrado firmeza na partida da última quarta contra o Boca.

O Cruzeiro faz um começo de temporada de altos e baixos. Vinha falhando nos momentos decisivos, complicou-se na Libertadores e deu uma melhorada no último domingo vencendo o Estadual. Ainda não é o suficiente para chamar de equipe segura. O Flamengo, que fecha o trio, é um pandemônio, uma zona que não consegue nem definir o estilo de treinador que quer. Junta isso ao seu elenco mimado e fica difícil acreditar em título.

Negócio é ir para dois elencos inferiores, mas mais consistentes. Grêmio e Corinthians. O Grêmio é hoje a melhor equipe do Brasil, é campeão da Libertadores, mas vale lembrar do ano passado, quando Renato largou a competição em busca da Libertadores. O Corinthians é consistente, perigoso, mas tem um elenco inferior ao do ano passado, lhe faltando um camisa 9.

Apontaria hoje como favoritos ao título Palmeiras e Grêmio. Correndo por fora Corinthians, Cruzeiro e Flamengo. Acredito que esses cinco se classifiquem para a Libertadores de 2019, ficando a outra ou outras vagas entre Santos, São Paulo, Atlético Mineiro, Atlético Paranaense e Vasco.

Na parte de baixo não levo muita fé em um trio que subiu: América de Minas, Paraná e Ceará são meus favoritos a cair. E a quarta vaga? Sport e Vitória por seus começos de ano podem se preocupar. Mas podemos ter grande?

O Botafogo tem um time fraco, mas um treinador que consegue tirar muito dele, o Fluminense, a mesma coisa. Se os treinadores continuarem conseguindo fazer seus serviços, acho pouco risco. Não confio muito no Inter. Hoje, dos grandes, acho que é o que corre mais riscos.

É isso. São apenas palpites que podem mudar devido às circunstâncias citadas acima. Vai começar tudo de novo e que vença o melhor.

Com um pouco de emoção, por favor!!

Twitter – @aloisiovillar

Facebook – Aloisio Villar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Visitas

Facebook