Categorizado | Samba na Garoa

Mancha surpreende e Dragões mostra força nos ensaios técnicos

Mancha-Verde-Primeiro-ensaio-técnico-de-2018-Foto-Guilherme-Queiroz-25

Considerado como o fim de semana de gala dos ensaios técnicos em 2018, os eventos de sexta feira (12) a domingo (14), corresponderam e tivemos dias de ótimos ensaios e um sábado com lotação máxima de público no Anhembi. Confira a análise das escolas do Grupo Especial que passaram pela passarela:

Mocidade Alegre
Primeira a ensaiar na sexta, a Morada manteve o estigma de comunidade extremamente ativa, com muita empolgação e quase todas as alas coreografadas (e muito bem executadas!). A evolução fluiu tranquilamente, como de costume. A bateria do mestre Sombra deu indícios que não fará aquelas paradonas enormes que tantos décimos custaram nos últimos dois anos, os ritmistas só param em um pequeno trecho e retomam na sequência. De negativo apenas o canto, não por culpa dos componentes, mas o samba é bem acelerado, difícil de dar ritmo ao componente, eu sinceramente temo pela harmonia da escola.

Mancha Verde
Dificilmente você irá encontrar uma análise de que a mancha está entre as favoritas, mas o ensaio deu mostras de que nos quesitos de chão a escola vem muito forte. O samba passou deliciosamente, os componentes fluíram e cantaram felizes, a bateria passou tradicional, com apenas uma bossa do refrão do meio. Enfim, não tem o que falar, um ensaio perfeito.

Vila Maria
Outro belo treino, essa comunidade canta como poucas, é impressionante, você sente uma energia diferente, cantam com vontade mesmo. A evolução teve leves falhas de fluidez, mas estes são perfeitamente corrigíveis. Achei a bateria muito complexa, mas eu sei que o samba pede isso e que ano passado o moleza foi muito bem. O samba aliás passou muito bem, com empolgação, o problema é que Wander Pires estava ausente e com ele a obra não deu liga.

Rosas de Ouro
O carro de som estava baixo, só se ouvia o Royce no local onde ele estava, mas o samba passou bem e o Mestre Rafa vai a cada ano mostrando que é um dos grandes do carnaval, a melodia está sensacional! A evolução foi muito boa, padrão de uma escola que é mestre nesse quesito. O único porém ficou para a harmonia, que nos primeiros setores foi irregular, com algumas alas de canto muito ruim e outras a plenos pulmões, isso certamente custa décimos…

Gaviões da Fiel
Os Gaviões foram bem em tudo. Canto, evolução, samba e bateria, essa sem palavras, mais uma vez deu aula, com bossas bem coerentes e uma firmeza que é invejável. Aí você me pergunta, porque a escola não está no título do texto como destaque? Por que o ensaio foi gelado, difícil de explicar, mas uma arquibancada lotada de corintianos não se empolgou; estava tudo certinho demais, só que simplesmente não aconteceu.

Vai-Vai
Como é lindo ver o povo indo atrás do Vai-Vai para fechar o ensaio, uma multidão que sai da plateia e cruza o Anhembi feliz da vida, sabendo cantar o samba e segurando o público na arquibancada até eles passarem. O povo do Bixiga cantou bem e a Grazzi Brasil também, mas o samba é acelerado demais para ela, as vezes o apoio a engole. Mestre Tadeu mostrou a consistência da bateria com ritmo forte e apenas uma bossa. A evolução deixou muito a desejar de novo, muita oscilação na fluidez. Em 2017 os jurados perceberam, porém não descontaram pontos, vamos ver agora se o erro persistir no desfile…

Dragões da Real
Confirmação de favoritismo, foi isso que eu vi passar no Anhembi quase vazio domingo. A escola veio solta, parecia que ensaiar é algo mega tranquilo, foi meio que um domínio do território, desde a comissão até a última ala. O canto passou legal, apesar de a arquibancada vazia deixar uma impressão ruim. A bateria está consistente e como perdeu décimos em 2017 deve ousar bem pouco e o samba é leve, alegre, ajuda demais.

Coloco a Dragões entre as minhas três favoritas antes do desfile. O Império também ensaiou bem semana passada e a Tatuapé me dá a certeza que irá ser a máquina de desfile de sempre. Briga boa…

Foto: Guilherme Queiroz/SRZD

2 Respostas para “Mancha surpreende e Dragões mostra força nos ensaios técnicos”

  1. Gabriel disse:

    Esse negócio de alas coreografadas está ficando cada vez mais exagerado.

  2. Bruno disse:

    Venho através deste post parabenizar o site pela imparcialidade, que não vemos na maioria dos sites que cobrem o carnaval, que sempre agem com preconceito em relação às escolas oriundas de torcidas organizadas. Também gostaria de pedir que o site desse uma atenção maior ao carnaval paulista que é o que mais cresce no país.

Trackbacks/Pingbacks


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Visitas

Facebook