Categorizado | Jogando nas Onze

Até o tri nos iremos

Gremioot

E o Grêmio chegou à final da Libertadores…

Já era esperado depois do resultado do jogo de ida, mas ninguém está livre de uma “Flamengada”, nem o River Plate, que passou por isso contra o Lanús. O Grêmio tomou susto, levou 1 a 0, mas soube se garantir e chegar à sua quinta final de Libertadores.

Justo, é justo sim que chegue. Se formos analisar o ano inteiro do medíocre futebol brasileiro de 2017, não dá para negar que o Grêmio foi o melhor time nacional do ano, mesmo com alguns bons momentos de Corinthians e Botafogo.

O Grêmio não foi bem no Estadual, caindo na semifinal, mas foi semifinalista da Copa do Brasil, está na final da Libertadores e está cada vez mais na cara que só não será campeão brasileiro esse ano porque não quer já que abriu mão da competição botando reservas em muitas partidas.

Aposta arriscada de Renato que nem podemos dizer ainda que é vitoriosa. Renato jogou todas as fichas nas competições de mata-mata abrindo mão do Brasileiro. Na Copa do Brasil não deu certo, mas na Libertadores é finalista. Chegar “apenas”na final não é certeza de sucesso, porque o vice no Brasil é considerado nada, e o segundo lugar na competição continental não dá vaga na Libertadores.

A tendência é de que o Grêmio abra ainda mais mão do Brasileiro a partir de agora e não me surpreenderia caso fique fora do G4, por isso. Para ter mais um grande título continental e vaga na fase de grupos da Libertadores de 2018, terá que vencer a competição, senão ficará a sensação de fracasso.

Sensação injusta por sinal porque não dá para negar que a temporada gremista é vitoriosa. Grêmio peleador, copeiro e imortal como diz sua torcida, mas tinha esquecido de tudo isso ao longo do século XXI, acumulando fracassos e fila de títulos. Quem mudou tudo isso foi o mesmo cara que lhe deu o mundo em 1983, Renato Portaluppi. O mesmo que como um jogador de poker agora arrisca todas as suas fichas e prestígio, mas, na boa, ninguém faz história sendo cauteloso.

Não será fácil, o Lanus já mostrou que é “casca grossa”eliminando dois grandes de seu país nas fases anteriores, mas vejo sim o Grêmio com condições de levar essa Libertadores e sendo sincero, o Grêmio do primeiro jogo da semi faz jogo duro com esse atual Real Madri que faz uma péssima temporada. Até dezembro tudo pode acontecer,até mesmo nada porque o Grêmio pode perder a final, mas algumas conclusões já podemos chegar.

A principal que vem a minha mente agora é que conseguiram estragar aquela luta bacana por vaga na Libertadores. Caso o Grêmio confirme o título da Libertadores e o Flamengo vença a Sul Americana serão nove vagas para a competição ano que vem, quase metade dos participantes do Brasileiro sendo que os seis primeiros já terão vagas diretas na fase de grupos e o pior, o décimo quinto colocado do Brasileiro terá vaga na Sul Americana.

Mas isso não é problema do Grêmio, que começa agora pra valer a luta pelo tri.

E até a pé eles irão.

Twitter – @aloisiovillar

Facebook – Aloisio Villar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Visitas

Facebook