Categorizado | Cafofo da Zonaide

Os novos trapalhões

Trapalhõeszonaide

Estava eu vendo o Canal Viva esperando começar Tieta (eu era chamada assim quando novinha), e vi uma chamada para os “Novos Trapalhões”. Chamei cabo Jorge gritado”Olha benhé, Temer renunciou e já arrumou um emprego novo”,

Mas não, ao contrário do que pensei Michel Temer não será o novo Didi Mocó. Botaram quatro moços sem graça para serem os novos Trapalhões e eu fiquei me perguntando o motivo.

Esse mundo é muito esquisitão rachas. Gostamos tanto da modernidade, mas sempre tentamos repetir o passado ficando num looping eterno que poderia ser como o filme do dia da marmota como aquele moço que fez o Batman ou um gif da Gretchen que é um dos primeiros cinco tweets que você vê sempre que entra na rede social do passarinho. Adoramos dizer que somos ousados, avançados, mas sempre queremos voltar, nos repetir.

É festa ploc anos 80, volta dos lps, do É o Tchan, nova escolinha do professor Raimundo, novos Trapalhões, tem gente pedindo até um novo regime militar, é o avanço do retrocesso queridinhas, mas por enquanto ainda vai, o problema será quando pedirem a volta do Sabadão Sertanejo no SBT, do blaser com ombreiras, do celular tijolão e do Anthoni Garotinho ao governo do Rio.

Ah, eu gosto de repetir nada não, eu gosto sempre de estar na frente, de preferência com cabo Jorge atrás. Novos Trapalhões? Pra quê se já temos um monte em Brasília pra fazer trapalhadas e jogar torta na nossa cara? Problema é que diferente dos originais nós não rimos deles, eles que riem da gente.

Estamos fodidis!!

(Ao lado vemos alguns dos candidatos que tentaram ser os novos Trapalhões, mas não passaram mesmo com a gente gargalhando da cara deles)

Cantinho do Cafofo

Rogério Ceni

O nariz mais charmoso do futebol brasileiro perdeu o emprego no meu segundo clube do coração, o São Paulo Fashion Week, confesso que fiquei bem tristinha e fiquei o dia todo ouvindo Lady Gaga para diminuir essa dor.

Rogério Ceni é uma espécie de Michel Temer do futebol, ninguém gostava dele, mas só saiu quando quis. Foi goleiro do São Paulo até os 82 anos de idade e só abandonou o futebol quando o geriatra disse que ele não podia mais pegar friagem.

Mas Rogério não quis sair definitivamente do futebol e virou treinador. O mito chegou ao cargo agindo do mesmo jeitinho que era como goleiro. Arrogante, prepotente, soberbo, vaidoso e não aceitando falhas. Mas não apresentou apenas qualidades e também mostrou um grave defeito, se parecer com Luciano Huck. Achou que retornando ao São Paulo estaria de volta ao “Lar doce lar”, mas acabou transformando o time numa “lata velha”.

Agora Ceninho terá que pesquisar no Catho On line procurado novo emprego, mas ele não precisa ficar triste porque se quiser pode ser vir aqui pra casa, mas aqui a goleira sou eu, só eu estou autorizada em meu cafofo a agarrar bolas.

Imagina que tudo esse homem aqui!! Se o nariz é daquele tamanho quero nem pensar o tamanho do resto. Já to me imaginando embaixo dos paus

Frase da semana

“Pau que nasce torto nunca se endireita” (Jogadores gaúchos flagrados em vídeo)

*Zonaide Spencer é jornalista, travesti, nunca foi pega em vídeo íntimo, pela lava jato e nem usando blaser com ombreira e pochete.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Visitas

Facebook