Categorizado | Golden Set

Arlene Xavier: amor ao voleibol e exemplo a ser seguido

arlene1

Arlene Xavier é a jogadora mais experiente que está atuando no voleibol brasileiro. Com 47 anos, a líbero recuou da ideia da aposentadoria e vai atuar por mais uma temporada pelo Vôlei Bauru. O amor pelo voleibol e o carinho de toda a comissão técnica, jogadoras e a torcida de Bauru fizeram a atleta prolongar um pouco mais sua carreira.

A jogadora atuou por muitos anos pela seleção brasileira, onde participou da campanha do quarto lugar nas Olimpíadas de Atenas (2004) e foi campeã do Grand Prix em 2004 e 2006. Pelos clubes, foi três vezes campeã, além de ter conquistado dois vice-campeonatos da Superliga. Como prêmios individuais, destacam-se o de melhor líbero na Copa do Mundo de 2013 e no Grand Prix de 2006 pela seleção brasileira, além de ter sido eleita a melhor defensora de três edições da Superliga pelos clubes em que atuou.

Por toda sua dedicação ao esporte, humildade e talento nas quadras, o Ouro de Tolo entrevistou a líbero Arlene Xavier, um dos maiores exemplos da história do voleibol brasileiro. A atleta comentou sobre os seus momentos mais marcantes, a expectativa para a próxima temporada pelo Vôlei Bauru e sobre o motivo que a fez recuar da ideia da aposentadoria. Confira abaixo a entrevista na íntegra:

Ouro de Tolo: Arlene, qual a sua expectativa para a próxima temporada pelo Vôlei Bauru?

Arlene Xavier: As minhas expectativas para essa temporada são muito boas. Eu acredito que a nossa comissão está montando um grupo bastante coeso, aonde tem meninas que já têm uma certa experiência junto com meninas que estão buscando seu espaço no voleibol. Acredito que na próxima temporada vamos manter e até mesmo temos condições de estar melhorando tudo o que foi feito na temporada passada. Acredito muito na nossa comissão técnica, em todo o trabalho que está sendo feito. É trabalhar muito para que a gente consiga colher as vitórias e os resultados necessários.

Ouro de Tolo: No final da temporada passada você anunciou sua aposentadoria. No entanto, cerca de um mês depois você recuou da sua decisão e decidiu jogar mais uma temporada. O que fez você mudar de decisão?

Arlene Xavier: Quando anunciei minha aposentadoria, eu estava passando por um momento muito turbulento emocional. Eu tinha acabado de perder a minha mãe. E minha mãe era 90% da minha motivação para estar em quadra, era a pessoa que mais me incentivava. Com o falecimento dela, tirou um pouco do brilho. E conversando com a minha família nesse período em que estive em Belo Horizonte, todos falaram que a melhor homenagem que eu poderia fazer à ela era voltar as quadras. E hoje eu faço isso com muito mais prazer e muito mais amor, porque todo mundo sabe que eu respiro voleibol, eu amo os desafios que o esporte me apresenta. Como Deus me deu forças e graças a Deus não tenho nenhuma lesão física e nada que me impossibilite de estar em quadra, estou agarrando com unhas e dentes essa oportunidade que o Bauru está me dando. E quero corresponder ao máximo e dar o melhor todos os dias e acreditando que Deus vai estar no centro da minha vida aqui dentro.

Ouro de Tolo: O que o vôlei representa na sua vida e qual o momento mais marcante na sua carreira?

Arlene Xavier: O vôlei para mim é a minha vida, todas as pessoas mais próximas disso. Sem dúvida nenhuma, o melhor momento foi a partir do instante que coloquei os pés dentro do Minas Tênis Clube, que foi o clube que me abriu as portas para o voleibol nacional. E depois automaticamente vieram outras conquistas. Cheguei aos 32 anos na seleção brasileira, que foi um momento único na minha vida. Eu acredito que poucas atletas vão conseguir esse feito. Depois de nunca ter sido convocada para as seleções de base, até porque eu comecei a jogar voleibol muito tarde, aos 32 anos, através de uma mudança de posição, foram abertas as portas da seleção. Sem dúvida nenhuma, o primeiro título brasileiro pelo Minas e o primeiro título pela seleção, foram momentos muito marcantes. Mas eu tenho muitas histórias boas que me marcaram muito. Assim como também muitas derrotas que me fizeram aprender muita coisa. Então, todos os momentos da minha vida no voleibol foram muito especiais.

Ouro de Tolo: Quais os principais cuidados que uma atleta precisa ter para continuar atuando por tantos anos num esporte de tanto impacto como o voleibol?

Arlene Xavier: Tirando o privilégio de Deus de ter me dado essa força física que é uma genética boa da minha família, eu sou muito grata a todos os meus preparadores físicos. Todos eles me trouxeram o conhecimento do meu físico, dos meus limites. Uma coisa que me ajudou muito foi a mudança de posição, porque o atacante se desgasta muito mais que o líbero. Eu sempre cuidei muito da minha integridade física e não precisei abrir mão de muita coisa. Eu evitei certas situações para que não tivesse nenhuma lesão muito grave, que graças a Deus eu não tive. Então, eu devo aos meus preparadores e a Deus por estar inteira e bem até hoje para jogar.

Ouro de Tolo: Você atuou por muitos anos pela seleção brasileira. Como você vê essa renovação da seleção para o próximo ciclo olímpico e quais nomes você destaca dessa nova geração do voleibol brasileiro?

Arlene Xavier: Acho que essa renovação vai ser muito bem aproveitada. Apesar de as meninas serem novinhas, elas já estão vindo com um pouco de experiência, como é o caso da Natália Zílio e da Gabi. Acredito muito que o Zé vai fazer um trabalho muito bom e essas meninas vão trazer bons resultados pra gente, dando continuidade a tudo o que já foi conquistado. Eu estou aqui firme e forte, torcendo muito para que o nosso voleibol continue sempre entre os melhores, porque eu acho que a gente merece isso. Vamos tentar fazer com que as pessoas vejam o esporte como uma fuga para tanta coisa ruim que está acontecendo não só no Brasil, como no mundo. Zé Roberto, conte sempre com a minha torcida e que Deus te abençoe! Um beijo para todas as meninas e para a comissão técnica da seleção. E principalmente para a minha comissão de Bauru.E agradeço também a oportunidade da entrevista, Vanessa.

Fotos: Neide Carlos/ Reprodução Internet

28 Respostas para “Arlene Xavier: amor ao voleibol e exemplo a ser seguido”

  1. Luciana Amanda disse:

    Adorei, uma super historia em todos os sentidos!

  2. Veronica Correia de lira disse:

    Amiga Vanessa Huback, q orgulho, vc cada vez melhor nas suas matérias. MT bem escrita

  3. Paulo Henrik disse:

    Ótima matéria, experiência pura. Vai ajudar muito as novatas.

  4. Igor disse:

    Uma atleta que se cuida muito! Um grande exemplo!

  5. Robson Sousa disse:

    Arlene, um exemplo de atleta que deve ser seguido. Parabéns para ela e pra você Vanessa que fez essa matéria linda 👏👏👏👏👏👏

  6. Jenifer Dos Santos disse:

    Adorei!😊

  7. Daniele Souza disse:

    Essa mulher é admirável! Que bom, mais uma temporada!

  8. Rôh disse:

    Linda história!! Já tive oportunidade de assisti_la jogando pelo Osasco na final da superliga contra o Rio, jamais vou esquecer aquele jogo…
    Parabéns Arlene e parabéns Venessa!

  9. Carol disse:

    Excelente matéria!

  10. Bianca disse:

    Atleta incrível,muito orgulho para o nosso país poder contar com essa guerreira e que fé linda! Vanessa parabéns pelo excelente trabalho, eu amei!!!

  11. Poliana disse:

    Que exemplo em 👏👏👏👏👏👏 mulher guerreira mesmo 😍 sucesso Arlene Deus abençoe ricamente você hoje e sempre… Van parabéns ótima matéria flor 👏👏👏😘

  12. Marilaine disse:

    Arlene é uma mulher admirável, um exemplo a ser seguido por muitos atualmente…guerreira demais. Parabéns pela matéria Huback sempre vale a pena relembrar que fez história!!

  13. Rafaela Corrêa disse:

    Vanessa matéria show atleta incrível!!!
    Parabéns!!!

  14. Rosaria disse:

    Arlene, mulher de fibra de muita raça, esforçada e ao mesmo tempo carinhosa e muito atensiosa com a familia e com os que a procura, com certeza e e vai continuar sendo exemplo pra esta juventude, pois pra familia ela é um orgulho. PRA FRENTE ARLENE.

  15. José Lourenço de Queiroz disse:

    Essa Arlene é simplesmente fantástiva! Currículo Invejável e uma simplicidade quase inacreditável.
    E acredita em si sempre!
    Um exemplo a ser seguido!
    Parabéns também pela Entrevista impecável!

  16. Margareth Lemos disse:

    Show de exemplo, muita força de vontade e dedicação a esse esporte maravilhoso!!!!

  17. José luis disse:

    Muito boa a matéria, Arlene um exemplo de perseverança e amor ao q faz.

  18. Ireni disse:

    Mentalmente e fisicamente bem, ainda vai jogar por bastante tempo.

  19. VINICIUS COSTA disse:

    Exemplo de atleta, parabéns Vanessa pela matéria.

  20. Rosana disse:

    Excelente matéria, principalmente mostrou que mostrou passar dos 40 anos, não é o fim para um atleta.

  21. Vera Moura disse:

    Matéria incrível. Parabéns!!!
    Um exemplo para as novatas.
    Para ser uma atleta não importa a idade e sim a vontade de conquistar títulos.

  22. Cláudia Gomes disse:

    Sensacional.Que exemplo!
    Parabéns Vanessa, ótima matéria.

  23. Brena Araújo disse:

    Parabéns pela matéria vanessa
    Top

  24. Rayla Amona disse:

    Que matéria linda! Fiquei feliz em saber que Arlene vai continuar.
    Parabéns, Vanessa! Ficou muito show a matéria. Sempre coesa. Beijão

  25. Fernando Heide disse:

    Legal que existam atletas com essa longevidade no esporte! Um exemplo!

  26. Arlene, um exemplo a ser seguido. Vanessa, parabens como sempre! Show !!!!

  27. Rodrigo costa disse:

    Shooowww nessa sempre uma matéria top

  28. Adriana Lima disse:

    Parabens pela matéria. Muito bem escrita.

Trackbacks/Pingbacks


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Visitas

Facebook