Deprecated: get_the_author_ID está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use get_the_author_meta('ID') em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4773

Deprecated: attribute_escape está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use esc_attr() em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4773

Deprecated: attribute_escape está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use esc_attr() em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4773

Dando sequência à série sobre Orlando e suas atrações, hoje temos dois dos três parques do chamado complexo da Universal: o Universal Studios e o “Islands of Adventure”. O terceiro parque, o Wet n´Wild, teve a visitação inviabilizada pelo mau tempo na primeira semana de viagem, por ser um parque aquático.

Já saí do Brasil com os ingressos comprados, em modalidade que permitia acessar os parques por 14 dias, contados a partir do primeiro dia de utilização. Estava com um voucher e tive de enfrentar longa fila na bilheteria para fazer a troca pelos ingressos definitivos. Com isso e como já cheguei relativamente tarde ao parque devido ao cansaço da viagem no dia anterior, a visita à Universal Studios acabou sendo bastante corrida. A esta época do ano ele fecha às 19 horas.

20150224_105315Uma dica é utilizar o estacionamento “prefered” (25 dólares), que deixa bem mais perto da área dos parques. São oito dólares a mais que o normal, mas seus pés irão agradecer ao final de um dia cansativo. Ainda assim, é uma caminhada razoável até a entrada do parque, ainda que auxiliada por esteiras rolantes.

Chamava a atenção, também, o fato de diversas atrações estarem fechadas para manutenção ou melhoramentos. Obviamente, quem vai em baixa temporada tem de estar atento a este tipo de coisa, mas algumas das atrações mais importantes estavam indisponíveis. Também a montanha russa do Pica Pau estava fechada devido à chuva que caía naquele 24 de fevereiro.

20150224_170345Dois dos grandes chamarizes são as instalações baseadas nos filmes “Shrek” e “Meu Malvado Favorito”. Pessoalmente achei o segundo mais interessante que o primeiro, onde a sensação de se estar dentro do filmete é maior. Uma dica é procurar estas duas atrações no final do dia, onde as filas são menores.

Superior às duas é a atração interativa dedicada aos Simpsons, uma espécie de montanha russa virtual. Você anda em alta velocidade por um cenário interativo, estando dentro dele e dando piruetas e semi loopings em alta velocidade.

Para os mais velhos como eu uma atração bem legal é a dedicada ao filme ET. Você sobe em um carrinho que simula uma bicicleta e passeia por um circuito pré determinado, passando pelas referências ao personagem existentes no filme. Não chega a ter o mesmo nível de emoção e de velocidade da atração dos Simpsons, mas é algo que recomendo. Especialmente aos mais velhos como eu, que viram o filme na infância.

20150224_154349Dois dos shows que eu vi e que valem uma olhada são a representação do filme “Blues Brothers” – com blues da melhor qualidade – e o “Animal Actors on Location” (ao lado), onde animais adestrados fazem coisas bastante interessantes. São shows com diversos horários durante o dia e, no mapa que é distribuído à entrada pode-se ver os horários.

Quanto à alimentação, proliferam as lanchonetes e quiosques. Há cerveja em vários deles, não somente a dupla Budweiser e Bud Light como Heineken com alguma facilidade. Uma dica é comprar o “souvenir cup”, que é uma lembrança do parque a um preço módico. Outra pedida é experimentar a “turkeys leg”, uma coxa de peru defumado do tamanho de uma refeição – foto ao lado. É bem gostoso, embora não exatamente barato – cerca de 12 doletas. Ainda assim, os preços de alimentação e bebidas são inferiores aos parques dos complexos Disney e Discovery Cove.20150224_144549

Outra dica é comprar o copo refil de refrigerante assim que chegar: além de ser uma lembrança, pode ser enchido quantas vezes quiser naquele dia. Dentro da área dedicada ao filme “Harry Potter” há um bar com chopes ingleses que merece uma conferida.

Não tive como fazer isso, mas o Universal Studios merece uma visita atenta em dois dias. Seria um conselho que daria ao leitor.

O “Islands of Adventure”, no qual estive dois dias depois, fica em frente ao Universal Studios e, na prática, é uma espécie de “expansão” deste voltada a atrações mais, digamos, radicais. Destacam-se a montanha russa do Hulk – que talvez tivesse encarado se perdesse o receio antes, mas esta é história que explicarei no capítulo dedicado à Disney – e o Storm, que chega a 46 metros e te lança lá embaixo.

20150226_161701Também há uma área dedicada ao filme Harry Potter, com uma montanha russa mais, digamos, familiar, e o aplicativo em 4D que, na prática, é outra montanha russa. Você fica de cabeça para baixo e percorre o ambiente do filme a alta velocidade, com muitas subidas e descidas. Ainda para um ignorante no tema como eu é possível reconhecer alguns dos elementos pertinentes ao tema, como o campo de quadribol e a partida no meio do qual passamos no brinquedo.

Aliás e a propósito, algo que cansei de ver nesta e em outras atrações mais concorridas pelos parques da cidade americana foi brasileiro reclamando da corrupção no governo e, ao mesmo tempo, dando “jeitinho” para passar à frente dos outros e não esperar tanto tempo… Voltarei ao tema.

Outra atração interativa bem legal, ainda mais se ficar na primeira fila do carro como eu, é a dedicada ao Homem Aranha. É parecida com as instalações dos Simpsons e do Harry Potter, mas na primeira fila parece que você será sugado pelo super-herói ou pelos seus inimigos.

20150226_142334O passeio de barco na atração dedicada ao personagem Popeye também é legal, mas conselho: vá de capa de chuva para não se molhar tanto. Uma das alas do parque, aliás, tem instalações de personagens como o Recruta Zero e o Hagar: vale algumas fotos.

Na área dedicada ao Jurassic Park, há uma atração dedicada a crianças mas que recomento muito aos adultos: o voo simulando um pterodáctilo por uma grande área do complexo. Para poder ir você precisa estar junto com uma criança – no meu caso, a Ana Luisa, minha filha mais nova – mas é algo que recomendo: sentado em algo como uma asa delta você sente as emoções de voar.

20150226_120228Misto de atração interativa e show de teatro, o “Poseidon´s Fury” também vale uma conferida. Outro destaque é o setor com atrações voltadas ao público infantil, em especial a instalação dedicada ao personagem “Gatola de Cartola”. Para os adultos é meio tedioso, mas a criançada sempre curte.

Sobre alimentação e bebidas, valem as dicas para o Universal Studios. Irei falar melhor no post sobre alimentação, mas entre os dois parques e o acesso ao estacionamento há o “City Walk”, área com restaurantes e lojas. Se o leitor estiver desacompanhado, é uma ótima área para ver e ser visto.

O site, em português, está aqui. E no próximo post da série, Discovery Cove, Busch Gardens e Sea World.

20150226_150705

5 Replies to “Orlando – Universal Studios e Islands of Adventure”

  1. Cara, na boa, será que você ainda não percebeu o quanto parece um paraíba brega e deslumbrado? Você nunca percebeu o quanto é motivo de chacota?
    NINGUÉM SE IMPORTA COM AS MERDAS QUE VOCÊ FAZ.
    NINGUÉM SE IMPORTA ONDE VOCÊ VAI OU DEIXA DE IR.
    NINGUÉM SE IMPORTA COM O QUE VOCÊ ESCREVE.
    SE MANCA!

    1. Prezado leitor, que infelizmente se esconde atrás de um pseudônimo,

      A ideia da serie é facilitar a vida daqueles que vão aos parques da cidade americana. Já passei da idade de querer me exibir.

      p.s.- eu sei quem você é

  2. Bom dia!

    Prezado Pedro:

    Descontando-se o comentário desnecessário de alguém que nem se identificou, pretendo acompanhar esta série.
    Gostaria de fazer um pedido para os próximos capítulos, se possível.
    Como fã de carnaval, seria viável um olhar de Avenida para algumas das atrações? Claro, nada que torne cada post uma sucessão de comparações e idéias, mas, como sempre enxergo potencial carnavalesco em quase tudo o que vejo (E vice-versa!), acho que cairia bem (Pelo menos para mim…)!

    Atenciosamente
    Fellipe Barroso

    1. Fellipe, um dos artigos da série (que inclusive já está escrito, mas ainda não subiu) trata das semelhanças do nosso desfile com a chamada “Parada Disney”, bem como a questão da tecnologia defasada das nossas alegorias.

      Impossível não fazer comparações o tempo todo com nossa festa quando estamos lá.

      abraços

Comments are closed.