Deprecated: get_the_author_ID está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use get_the_author_meta('ID') em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

Deprecated: attribute_escape está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use esc_attr() em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

Deprecated: attribute_escape está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use esc_attr() em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

[N.do.E.: O texto NÃO é de minha autoria e o artigo representa a opinião exclusiva do autor. Assim como ano passado, não darei qualquer opinião sobre a disputa de samba da escola. Até porque este ano estou participando da comissão julgadora em algumas eliminatórias, dentro do revezamento efetuado pelos membros do Conselho Fiscal. PM.]

Com certo atraso, finalmente escrevo neste blog sobre a disputa de samba-enredo na Portela, que já se iniciou há um mês e entra agora em sua reta final, até a escolha definitiva, que será em 17 de outubro.

Peço desculpas aos leitores do blog por não poder fazer um relato detalhado semana a semana como fiz no ano passado, mas por conta do calendário enxadrístico de 2014 e de um namoro sério engatado pouco após o carnaval, estou com sérias dificuldades de comparecer ao Portelão toda semana.

Para piorar minha situação, ainda estou tendo um problema sério com a articulação do quadril direito, que me impediu de ficar até o final das outras três vezes em que fui (e talvez me deixe de fora do desfile 2015). Só nessa última sexta-feira consegui suportar até o final, não sem um anti-inflamatório, e ouvir todos os sambas na quadra. Por isso todo esse atraso para dar notícias.

20140913_021236Na última noite, se apresentaram os 9 sambas restantes, dos quais 3, Junior Big & cia, Waldir 59 & cia e Celsinho de Andrade & cia, foram eliminados. Quanto aos cortes, justíssimos, como todos até aqui foram. Os seis sambas restantes realmente são os melhores e aqui faço um grande elogio à diretoria da escola pela lisura e justiça do processo.

De qualquer forma, para mim, o quadro da disputa ficou claro nessas idas. Houve uma polarização desde o começo da disputa entre os sambas de Luiz Carlos Máximo/Toninho Nascimento/Marquinhos de Oswaldo Cruz/Neyzinho do Cavaco/Flávio Viana e de Noca da Portela/Celso Lopes/Charlles André/Vinicius Ferreira/Xandy Azevedo e essa polarização deverá seguir até o final sem um favorito claro.

A escola rachou (no bom sentido) entre os dois sambas. Quem puder, recomendo que vá a final do dia 17/10, que deverá ser muito eletrizante com essa disputa que só deverá ser definida mesmo no voto da comissão julgadora após a apresentação dos sambas. Infelizmente, não será o meu caso, já que terei que viajar para Natal (RN) no próprio dia 17 pela manhã para um torneio de xadrez importantíssimo e estou me lamentando muito por isso desde já.

Máximo e Toninho ganharam um adversário à altura porque finalmente alguém percebeu que para derrota-los na Portela era necessário que se saísse da formula engessada 10+4+10+4 nos sambas. Então nada melhor para disputar com eles do que beber da própria fonte da inovação que a dupla trouxe para o carnaval. Foi exatamente o que fez Noca, adotando a fórmula de 3 refrões com uma melodia contagiante.

Porém, ahh, porém… O samba de Noca não conseguiu acompanhar a qualidade, o rebuscamento e a clareza da letra que foram afeitos aos sambas de LC Máximo e Toninho e que não lhe faltaram nesse ano, ao menos em minha opinião.

20140913_015327Diga-se de passagem, Noca abandonou completamente seu estilo no samba deste ano. Duvido que qualquer entendedor de samba, do mais instintivo ao mais teórico em uma audição “às cegas” acertasse que Noca era um dos compositores deste samba. Procurem desde ‘O homem do Pacoval” (Portela 76), “Recordar é viver” (Portela 85), o fantástico “Gosto que me enrosco” (Portela 95) ou mesmo sambas mais recentes como o nada saudoso samba de 2005 (na minha opinião o pior da história portelense) ou o concorrente derrotado de 2014 (especialmente a 1ª parte) de Noca e verão que há um certo estilo do Noca que une todos esses sambas (bons e ruins) – e eu não percebi nada disso no samba deste ano.

Por isso, acho que a Portela vive um dilema para escolher qualquer dos dois sambas. Os dois sambas são bons, com a safra do Especial que se alinha para o futuro próximo, ambos comporiam o primeiro escalão de qualidade ao lado de Beija-Flor e Viradouro. Porém, nenhum dos dois sambas é perfeito e tem seu ponto forte exatamente onde fica o defeito do outro.

O samba de Noca & cia tem um refrão principal fantástico, contagia a quadra, mas tem uma letra bem mais fraca e uma tonalidade alta demais para o componente segurar o canto por 40 minutos (a Portela não é a Beija-Flor e tem uma média de idade de seus componentes bem maior).

Enquanto isso, o samba de Máximo & cia tem uma letra absolutamente espetacular e uma tonalidade melhor para o canto. Porém o refrão principal após algumas idas e vindas ainda não me convenceu e o samba não contagia tanto. É uma melodia mais trabalhada, mas tão bonita quanto a do samba anterior.

Mesmo não gostando de fusões, se fosse eu quem decidisse eu escolhia o samba do Máximo, melhor trabalhado, com o refrão contagiante de Noca. As melodias se encaixam e ficaria perfeito.

Porém a Portela não gosta de fazer fusões e me parece que a escola já descartou completamente tal possibilidade. Nesse caso, se a escolha tiver que ser entre um e outro, eu fico com o samba do Máximo porque, por ser melhor trabalhado, tem maiores chances de trazer os 30 pontos para Madureira e não comprometeria o desfile, mesmo sem a empolgação nata do samba de Noca. Repito, essa é apenas a minha opinião.

Pelo que percebo, Noca tem alguma vantagem no momento, mas nada decisivo ainda. As únicas apostas que aceito fazer hoje é que um desses dois sambas será escolhido e a decisão será no photochart.

20140913_012423Quanto ao outros sambas, Gerson PM/Edson Batista/Bruno Lima/Thiago na Fé/Beto Portela tinham o samba que eu considerava o terceiro melhor da safra. Um samba leve e legal, bem ao estilo de Edson Batista, que já fez bons sambas na Portela mas sempre é esquecido. Ocorre que o samba não casou muito bem com o toque da Tabajara do Samba e isso vem atrapalhando.

Jorge do Batuke/André do Posto 7/Flavio Bororó tem um samba bom, mas normal e igual a outros milhares que já passaram na avenida ou foram derrotados em outras disputas de outras escolas, como vemos todos os anos. Ainda sim, é um samba que tem condições de ser o terceiro finalista.

Caixa D’Agua/Alexandre Fernandes/Prof. Sonia Pedro/Doutor/Eli Penteado é um samba mediano que tem sido defendido com maestria pelo Ito Melodia, daquele tipo que se recebe um passe quadrado, ajeita no peito e chuta sem giro no canto do gol. Samba bem inferior aos quatro primeiros citados.

Adilson Bispo/Zé Roberto/Wanderley Monteiro/Adriano Campos não foram muito felizes este ano e também estão juntos no atual escalão final com o samba acima, disputando quem sobreviverá ao próximo corte.

Por fim, ressalto e parabenizo a atitude da vice-presidência da escola, que reiteradamente tem anunciado no palco que todos os segmentos da escola estão complemente liberados para apoiarem o samba que bem entende. É assim que se faz uma escola democrática.

11 Replies to “Impressões da Disputa na Portela”

    1. FOLIÃO, NÃO VAI A QUADRA E FALA UMA SANDICE DESSA. FUSÃO?? A PORTELA NÃO PRECISA DE FUSÃO DE SAMBAS, A ALA DE COMPOSITORES DA PORTELA É EXCELENTE PRA FICAR FAZENDO FUSÃO.

  1. A questão é o seguinte. O samba do Noca conta o enredo perfeitamente. Acho o samba perfeito para a segunda a desfilar. Pra mim, tem que dar ele.
    O samba do Toninho esse ano não me conquistou, acho bonito, mas cansativo e não curto o refrão. Após 3 belos sambas dessa parceria, esse pra mim, ficou devendo.
    Espero e torço muito para que dê o samba do Noca. Aliás, todo mundo que vem falar comingo da Portela e de fora da Portela, prefere o Noca. A preferência pelo samba do Toninho é bem reduzida.

    1. Daniel, estou comparando os sambas desta safra. Não há porque comparar sambas deste ano com sambas de outros anos neste momento.

      Quanto a letra, mantenha minha posição do texto, sempre respeitando as outras, inclusive a sua.

      Quanto a preferência de fora da Portela, Noca realmente lidera. Agora, lá dentro não não vejo essa vantagem.

      1. Como vivemos em uma democracia,acho justissimo
        As comparações feitas acima. Mas,venhamos e convenhamos. Como pode esquecer de por entre os melhores sambas o de W. Monteiro. Esqueceu ou existe uma frustração. Ainda bem que,a presidência da escola quer realmente uma lisura. Pois ao contrario…Creio que o companheiro acima. Não tenha uma ideia do peso dos nomes A.Bispo,Ze Roberto e equipe… E claro!Nesta equipe tem, W. Monteiro.

  2. Esta coisa de dizer que, a preferencia ao samba do Noca vem de fora da Portela, é balela.
    O samba em questão, tem muita preferencia tambem dentro da escola.
    O que vejo é o seguinte: Pseudos-intelectuais escrevendo no mundo virtual em favor do samba do Toninho, que é um bom samba, contudo, longe, muito longe dos anteriores. A grande massa, dentro e fora da Portela, mostram preferencia ao samba do Noca. Não sou Portelense, mas não tem como não amar a Portela, e torcer para que ela tenha sempre um samba a altura de suas tradições.

    1. Alexandre, antes de mais nada, o autor do texto é o colunista Rafael Rafic. Como estou envolvido diretamente, irei me abster de dar minha opinião até a semana da final.

      Porém, acho muito curioso você chamar o autor do texto e por tabela o editor de “pseudo intelectuais”, desqualificando a opinião do artigo porque está em desacordo com o que você pensa. Mais curioso ainda sabendo-se que me conhece há 15 anos e sabe que meu caráter, e por tabela o do blog e das pessoas que o compõem, está acima de interesses pessoais ou lobby, como você insinua ter sido feito pelo autor.

      Não comentarei sua opinião sobre a disputa em si pelos motivos apresentados, pelo motivo exposto acima, mas queria registrar meu protesto quanto à desqualificação do texto.

  3. Comentário infeliz. O samba do Noca é melhor em tudo, tem claramente, o enredo de ponta a ponta, e outra o samba do Máximo que é ruim de cantar, da mesma forma que foi terrível para gravar e cantá-lo na avenida. Na realidade, o samba do da dupla Máximo vem caindo
    2012 e melhor que 2013 e 2013 melhor que 2014 e 2014 não pode se comparar copm esse que é horrível esse samba parece FUNK é a PORTELA hoje tem diretoria não adianta isso não ganha mesmo

    Se nao der NOCA e CIA que dê Caixa d’áqua são os únicos.

  4. Terrível de cantar o samba de 2014 na postagem acima não esclareci qual o samba e de que ano. Uma vez que esse não irá pra avenida. com certeza

  5. Acho engraçado esse pessoal que chama os outros de “pseudo-intelectuais” ou desqualificam a opinião dos outros somente porque preferem outro samba. Tanto o samba do Noca como o do Toninho são muito bons e, seja lá quem for escolhido, devem disputar o Estandarte este ano.

    A maior diferença desse ano para os anteriores é exatamente o que o colunista comentou. Depois de 3 anos tendo o melhor samba da safra, a parceria finalmente encontrou um concorrente a altura.

Comments are closed.