Deprecated: get_the_author_ID está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use get_the_author_meta('ID') em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

Deprecated: attribute_escape está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use esc_attr() em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

Deprecated: attribute_escape está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use esc_attr() em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

Pelo e-mail do blog – ourodetolo.migao@gmail.com – e na área de comentários volta e meia recebo contribuições bastante interessantes de leitores, com sugestões de posts e comentários.
Às vezes trago para cá algumas destas sugestões, como o post sobre os “Crackcanavieiros” que partiu de uma informação dada por um leitor.
Faço este preâmbulo para introduzir o post de hoje, que chegou por intermédio do e-mail do blog. É de autoria de uma leitora, que pede para não ser identificada, e que traça considerações a respeito do post da última terça feira sobre as propostas do candidato Marcelo Freixo para o carnaval carioca.
Discordo de vários pontos do texto, mas publico aqui porque o leitor deste Ouro de Tolo merece ter diversos pontos de vista para avaliar e formar a sua própria opinião.
Outras opiniões de leitores também poderão ser publicadas, basta me enviar o e-mail e terão o espaço, caso seja pertinente.
Publico da forma como recebi, à exceção de dois pequenos erros de português. O título também é de autoria da missivista. Também tenho de ser justo e registrar que o presidente da Portela, apesar de ter sido uma das escolas que teve a quadra reformada, não se manifestou até o momento.
Passemos ao texto.
E o Cordão dos Puxa Sacos

Cada vez aumenta mais como já diria o poeta do cancioneiro popular. Puxa sacos sempre existiram em nossa fauna e flora brasileira, mas agora estão mais perigosos. Além de puxa sacos são deturpadores.
Não sou eleitora do Sr Marcelo Freixo e tenho sérias restrições e dúvidas em relação a ele e seu partido, mas o que fazem com ele é uma covardia.
Tudo começou em uma entrevista ao RJTV, em que ele criticou as escolas de samba baseado em um manifesto assinado por sambistas no primeiro semestre desse ano propondo mudanças ao carnaval. Apesar do tal manifesto conter muitas coisas interessantes e importantes para a folia se prenderam ao assunto enredo.
O candidato disse que escolas de samba pertencem à cultura carioca e por isso devia dar mais importância à cultura. Disse que a prefeitura só devia liberar verbas em troca de uma contrapartida cultural.
Enredos culturais, dinheiro da prefeitura, enredos patrocinados não precisariam, nada mais justo.
Mas as escolas de samba do Rio de Janeiro, acostumadas a puxar e ter seus sacos puxados, a ter babás, a não prestar contas, acostumadas ao jeitinho brasileiro se revoltaram e acusaram o candidato de censura.
Eu devo ser idiota, porque jurava que censura era impedir que algo fosse realizado e aí não tem nada sendo impedido: apenas o justo, a mão dupla.
Rapidamente os cordões dos puxa sacos entraram em atividade.
O presidente da União da Ilha escreveu um manifesto que é uma das coisas mais patéticas que já li na vida, coisa de aluno do Mobral: justo ele que é advogado. O presidente que trouxe a escola de volta ao grupo especial e lhe fez novamente ser respeitada e que tem atitudes e amizades questionáveis ao que consta.
Fala que o carnaval é transparente, limpo e até hoje não explicou direito o caso das notas fiscais citadas como falsas.
O Salgueiro, citado nominalmente pelo prefeito até ensaio gratuito fez. Que bom então que o Freixo deu essa declaração: só assim pro salgueirense que não tem dinheiro poder frequentar sua escola do coração – já que a boate de Zona Sul com sede na Tijuca coloca ingressos a preços exorbitantes.
Bem que o Freixo podia falar do Salgueiro todas as semanas, assim a coisa por lá seria mais popular – e veríamos o Salgueiro por alguns momentos não ser uma escola deslumbrada como agora se empenhando pra eleger sua rainha de bateria campeã de um reality show.   
O presidente da Mocidade também esperneou, aliás, todos os presidentes do “Minha quadra, minha vida” se pronunciaram. Evidente: ganharam quadras e reformas do prefeito, muito dinheiro rolou nessa história, tinham que sair em sua defesa e atacando seu principal opositor.
Nem acho que eles estejam errados. Ganharam quadra e outras benesses do Paes, evidente que tem que apoiar a reeleição dele e não estar ao lado de Freixo. Mas tem horas que o silêncio vale ouro e falar pode acabar até prejudicando mais.
As declarações dos presidentes me lembraram de início Joseph Goebbels, o homem da propaganda nazista que dizia “uma mentira repetida muitas vezes acaba virando verdade”.
Sim, Goebbels, nazismo. Quem diria, nossas escolas de samba usando táticas nazistas para acabar com um adversário.
Querem manipular as pessoas com apoio de alguns órgãos de imprensa. Passar a imagem de um Freixo ditador que quer interferir em nosso carnaval, prejudicar as “pobres” escolas de samba, promover a discriminação. Daqui a pouco lhe acusam de ter abandonado a Rita no lixão.
Quer resolver esse problema Freixo? Simples, não dê mais dinheiro a escola nenhuma. Elas já estão bem grandinhas, já ganham bastante dinheiro em bilheterias, patrocinadores, não precisam de dinheiro púbico. Querem ser independentes? Sejam também na hora de receber.
O que parecia ser Goebbels na verdade não passam de outro ditado “Se pensam que você é um idiota fique quieto, ao falar você pode dar a certeza”.
Como já disse não sou eleitora do Freixo e acho que o prefeito será reeleito, mas pelo menos nesse caso vejam os nomes que estão em cada lado da briga e o que pronunciam. Rapidamente irão ver qual lado está certo.
Não fecho com Freixo, mas também não fecho com sanguessugas e puxa sacos. E agradeço pelo espaço.

2 Replies to “Carta do Leitor – "E o Cordão dos Puxa Sacos"”

  1. Excelente artigo, amigo. Falou tudo sem faltar nada. Eles estão acostumados a mordomias. Gosto muito da festa. Sempre compro meus ingressos do carnaval e levo toda a minha família para a Sapucaí. Mas que a verdade seja dita, não em mais enredos de contrapartida cultural… uma pena.
    Abs

    1. A democracia desse país só está no papel.

      As mudanças só irão surgir a hora que os eleitores deixarem de ir as urnas e exigir que haja representantes comunitários para participar os problemas sociais que bem sabemos quais são.

      O caso do carnaval é um deles, o próprio capitalimo cultural sem cultura nenhuma,
      Mas mesmo assim em razão da necessidade de lazer acabamos cedendo a isso tudo.

      Eu estou estudando todos os candidatos, mas sei que as idéias do Marcelo Freixo pode parecer utopia, mas como ele sempre diz:“Nada deve parecer impossível de mudar” e “Nada deve parecer natural” – são de autoria do dramaturgo alemão Bertold Brecht.

      Acho que o novo trás grandes possibilidades de mudanças e temos que dar um voto de confiança a um representante que tenha coragem de enfrentar o nosso governo. E a decisão de levar um representante digno está em nossas mãos…”o povo.”

      Adorei o artigo acima e tenho certeza que chegaremos lá, seja com Eduardo Paes,Marcelo Freixo ou outro candidato a decisão final é da massa populacional que vai as urnas.

      Grande Abraço.

      Edimilson Teixeira Gaspar.

Comments are closed.