Esperei um pouco para falar sobre o caso Neymar porque se mostrava muito confuso e eu não tinha opinião formada. Aqui no Brasil é crime você não ter opinião formada e mais que isso, a opinião tem que ser acusatória porque aqui suspeita sempre vira certeza.

Fiquei receoso, li sobre, pensei o momento de falar, principalmente em redes sociais onde existe uma imensa patrulha, mas toda essa confusão envolvendo a suposta vítima nos últimos dias já dá base para escrever.

Para mim já está meio nítido que estupro não teve. O que parece ter ocorrido foi uma relação sexual consensual que acabou mal. Pode ter acabado mal por vários motivos. Ele pode ter sido agressivo e bateu nela. Agressão não é tão grave quanto estupro, mas é grave sim e se foi isso ele tem que responder criminalmente.

Pode ter rolado tapas consensuais, ela percebeu as marcas no dia seguinte e se enfureceu. Pode nem marcas terem ficado desse ato e ela se enfureceu com o tratamento que recebeu achando que viraria namorada e virando apenas mais uma

Seja qual for o motivo nenhum dos dois é vítima, muito pelo contrário.

Essa moça provoca um grande desserviço aos casos reais de estupros, crime que provoca machismo, vergonha, desconfianças e por tudo isso poucas mulheres têm coragem de denunciar. É crime sério, violento que acaba sendo tratado como chacota em caso de aparente falsidade de comunicação e que faz aparecer idiotices como lei “Neymar da Penha”.

Idiotice, é nisso que o “menino Ney” tem se especializado, em idiotices. O que poderia ser o melhor jogador do mundo se mostra cada vez mais um grande idiota. Mimado, irresponsável, fútil, filhinho de um papai que só lhe prejudica Neymar faz de tudo para aumentar a lista de jogadores que desperdiçaram um grande dom. Está na hora de crescer moleque, até para não entrar mais em roubadas como essa.

É uma grande pena o que esses dois fizeram. Muitas no futuro podem pagar pela irresponsabilidade dos dois.

Fizeram de algo sério circo.

Twitter – @aloisiovillar

Facebook – Aloisio Villar

Instagram – @aloisiovillar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.