Categorizado | Rumo a Tóquio

Os Critérios de Classificação para Tóquio 2020 – Parte I

2018

Faltando pouco menos de 700 dias para os Jogos Olímpicos de Tóquio, vamos continuar falando sobre o evento, na contagem regressiva.

Hoje irei falar sobre as “eliminatórias” das Olimpíadas: os eventos que classificarão os atletas para as disputas no Japão. Cabe às federações internacionais de cada esporte definirem as formas de qualificação dos atletas, e quase todas já divulgaram os critérios que utilizarão.

O COB divulgou há algumas semanas que o Brasil deverá ter cerca de 250 atletas em Tóquio, número bem inferior ao do Rio, o que já era esperado por não ser mais o país sede, e claro, pela queda importante do investimento.

Então, para começarmos a torcer bem antes dos jogos, escrevi abaixo o que os atletas brasileiros deverão fazer para estar em Tóquio em cada modalidade do programa:

ATLETISMO

Para as provas individuais: algumas provas serão definidas por índices, outras serão definidas pelo ranking mundial. Há um limite de 3 atletas por país em cada prova.

Para os revezamentos, cada um terá 16 equipes classificadas:

– No mundial de atletismo de 2019, as 8 melhores equipes de cada revezamento garantem vaga

– As demais 8 vagas de cada prova serão definidas pelo ranking mundial a ser divulgado em 29 de junho de 2020, que considera os resultados de desde 01 de janeiro de 2019

Para fechar a cota de 1900 atletas, haverá cotas universais. Todos os países que não conseguiram qualificação terão direito a inscrever um atleta em alguma prova masculina e outra atleta em alguma prova feminina – com exceção dos eventos combinados, dos 10.000m e dos 3000m com obstáculos.

BADMINTON

As qualificações dependem do ranking mundial a ser divulgado em 30 de abril de 2020. Para as provas individuais, os países que tiverem 2 atletas ou mais no TOP 16, terão 2 vagas; os demais países classificados pelo ranking terão apenas 1 atleta.

Para as duplas, a lógica é a mesma, mas terão direito a duas duplas os países que tiverem duas ou mais duplas no TOP 8 desse ranking. Para o Brasil, provavelmente só o Ygor Coelho terá chances de classificação, no simples masculino.

O ranking de 30 de abril de 2020 considerará os resultados obtidos entre 29 de abril de 2019 e 26 de abril de 2020, e considerará os principais eventos mundiais, e os torneios continentais e os resultados do Pan.

BEISEBOL

Como o Brasil não participará do Premier 12, em novembro de 2019, só poderá concorrer à vaga em duas oportunidades:

– No pré-olímpico das Américas (em fevereiro de 2020), onde só o campeão garante vaga em Tóquio;

– E caso não seja campeão, mas fique em segundo ou terceiro deste pré-olímpico continental, disputará um pré-olímpico mundial valendo apenas uma vaga.

Muito difícil uma classificação brasileira.

SOFTBOL

O Brasil terá uma única chance de se classificar: será no pré-olímpico das Américas, a ser realizado em datas a definir, entre junho e setembro de 2019. Vale lembrar que os EUA já se classificaram para os Jogos (pois ganharam o Mundial), o que aumenta as chances para o Brasil, mesmo que bem remotas.

BASQUETE

No masculino, o Brasil precisa se classificar para a Copa do Mundo de 2019. No momento, está na segunda fase das eliminatórias, precisando ficar entre os 3 primeiros lugares de um grupo que também estão: Venezuela, Canadá, República Dominicana, Ilhas Virgens e Chile. Ou então ficar em quarto lugar e vencer um play off contra o quarto lugar do outro grupo.

Classificando para a Copa do Mundo, o Brasil precisa ficar entre os dois melhores classificados das Américas, para garantir vaga direta a Tóquio. Caso não consiga, deverá disputar um torneio pré-olímpico mundial, onde 24 equipes serão divididas em 4 grupos de 6 equipes cada: os campeões desses 4 grupos garantirão vaga em Tóquio.

No feminino:

– Copa do Mundo de Basquete feminino de 2018, em setembro: o campeão garante a vaga. O Brasil não vai participar do torneio, mas deve torcer para os EUA já garantir classificação, pois…

-… a próxima oportunidade será a Copa América de 2019, em setembro, que vale vaga para o time campeão. Se os EUA não disputarem, será uma chance a mais.

– Se não ganhar a Copa América, deve ficar entre os 4 primeiros colocados, para poder classificar ao pré-olímpico mundial, a ser realizado em junho de 2020, com 12 equipes, disputando 5 vagas entre si.

BASQUETE 3X3

– O ranking mundial divulgado em 01 de novembro de 2019 distribuirá vagas para 4 equipes em cada gênero.

– O pré-olímpico mundial em 2020, em abril ou maio, dará vagas a 3 equipes de cada gênero

– Haverá um último pré-olímpico disputado, em cada gênero, por 6 equipes: o Japão, que não tem vaga garantida, e as 5 equipes melhor ranqueadas que ainda não conseguiram classificação. O Japão pode não estar nesse evento caso consiga sua vaga em algum evento anterior. Os campeões em cada gênero garantem vaga.

BOXE

A definir

CANOAGEM SLALOM

Cada país poderá levar apenas um barco por prova. As qualificações serão realizadas em dois torneios:

– Campeonato Mundial de 2019, em setembro: distribuirá a maioria das vagas (18 para as provas de caiaque, e 11 para as de canoa)

– Se o país não se classificar pelo mundial em alguma prova, poderá tentar se classificar pelo campeonato pan-americano, que só dará vaga ao campeão de cada prova, a ser realizado em algum período a definir entre novembro de 2019 e junho de 2020

CANOAGEM SPRINT

A definir

CARATÊ

– Pan 2019: distribuirá 3 vagas no total, para 3 categorias; as categorias que terão vagas serão definidas pela WKF posteriormente.

– Ranking mundial de 06 de abril de 2020: dará 4 vagas para cada categoria

– Pré-olímpico mundial, em maio de 2020: dará 3 vagas para cada categoria

Brasil deve conseguir pelo menos 3 vagas. Além disso, cada país pode classificar apenas um atleta por categoria.

CICLISMO BMX

– O ranking mundial de 02 de junho de 2020 distribuirá 18 vagas por gênero, e mais 3 vagas por gênero para países que não se classificaram entre esses 18. O ranking considera os resultados de 01 de setembro de 2018 a 01 de junho de 2020

– O mundial de BMX de 2020 distribuirá mais duas vagas por gênero.

CICLISMO BMX FREESTYLE

– Mundial da modalidade em 2019 distribuirá 2 vagas por gênero

– O ranking mundial de 12 de maio de 2020, que considera resultados de desde 01 de novembro de 2018, distribuirá 6 vagas por gênero.

CICLISMO ESTRADA

Provas de estrada:

– Ranking mundial de 27 de outubro de 2019 definirão quase todas as vagas, exceto…

-… as vagas disponíveis nos campeonatos continentais: o campeonato pan-americano distribuirá 2 vagas no masculino e uma no feminino

Provas contra-relógio:

– Ranking mundial de 27 de outubro de 2019 definirão quase todas as vagas, exceto…

-… as vagas pelo campeonato mundial de Ciclismo estrada de 2019, que distribuirão 10 vagas para cada gênero.

CICLISMO MOUNTAIN BIKE

– O ranking mundial de 28 de maio de 2020, que considera os resultados de desde 28 de maio de 2019, distribuirá 30 vagas por gênero

– O campeonato mundial em agosto e setembro de 2019, distribuirá 2 vagas por gênero

– Os campeões pan-americanos em cada gênero, em 2019, terão vagas asseguradas em Tóquio.

CICLISMO PISTA

Todas as vagas serão distribuídas de acordo com o Ranking mundial a ser divulgado em 02 de março de 2020, que considera os eventos de desde 01 de julho de 2018.

ESCALADA

– Mundial de escalada distribuirá 6 vagas por gênero, de modo que cada país só pode classificar um atleta neste evento.

– Em seguida, os próximos a garantir vaga são os campeões da Copa do Mundo, no final de 2019.

– Após a Copa do Mundo, os 20 primeiros atletas de cada gênero no ranking da Copa do Mundo, que ainda não conseguiram classificação, disputarão 6 vagas em cada gênero.

– Por fim, os campeões de cada continente em 2020 garantirão as últimas vagas. Pouco provável que o Brasil classifique algum atleta.

ESGRIMA

Por equipes:

– o ranking mundial a ser divulgado em 04 de abril de 2020 definirá as vagas por equipes: os 4 primeiros garantem vaga, e os primeiros colocados de cada continente (excluindo os que já estão classificados entre os 4 primeiros) também terão a vaga.

As demais vagas serão preenchidas de acordo com o ranking. Os torneios considerados para esse ranking são de 03 de abril de 2019, até 04 de abril de 2020.

Individual:

– Os classificados por equipes já tem vaga no torneio individual em cada arma.

– O ranking de 04 de abril de 2020 determinará os demais classificados, de modo que cada país tenha apenas um atleta por evento, e que tenhamos pelo menos um ou dois atletas de cada continente (apenas um atleta das Américas é obrigatório)

– Por fim, teremos torneios regionais que definirão os últimos classificados: os campeões de cada continente em cada arma terão as últimas vagas em Tóquio; torneios serão entre 15 e 26 de abril de 2020.

FUTEBOL

– Seleção feminina qualificada após ser campeã da Copa América.

– Seleção masculina disputará o pré-olímpico em janeiro de 2020, valendo duas vagas.

Amanhã, a segunda parte.

Imagens: Arquivo Ouro de Tolo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Visitas

Facebook