Categorizado | Cafofo da Zonaide

A hora da Mangueira entrar!

Mangueirazonaide

Alalaô…Mas que calooor!!

Gentééé, como tá quente nessa terra. A coisa está tão feia em Sebastianópolis que urubu ta voando abanando a asa e o pastor aqui de perto de casa liberou as irmãs a irem de biquíni para os cultos.

Chuva por enquanto nenhuma, apenas chuva de balas já que a polícia entrou em greve, quer dizer, não entrou, eles simplesmente estão “impedidos” de trabalhar por suas esposas. Imaginem que louco a PM trocando tiros com a bandidagem e de repente o coronel virar pro trafica da área e dizer “Se liga, cumpadi, amanhã a gente continua, já são seis horas e se eu não chegar em casa logo minha mulher vai pensar que estou com alguma vagabunda”.

O tempo tá quente no Rio de Janeiro, não só temperatura e no stress do dia a dia com PMs sem trabalhar, políticos presos e funcionários sem receber. No Rio de Janeiro é fevereiro e quando é fevereiro, tem carnaval!! Só não tenho um fusca e um violão porque uns pivetes levaram aproveitando a falta de policiamento.

Carnaval é a época que ouvimos a palavra “genitália desnuda”, rainhas de bateria são descongeladas e ganham vida e aparece o maior número de trocadilhos infames da face da Terra, seja pelos nomes de blocos chuiquerésimos seja pela Mangueira, que inclusive fará seu ensaio técnico nesse domingo!! Benhééé!! Ta na hora da Mangueira entrar!! Apesar que com cabo Jorge a Mangueira entra todo dia e deixa o cenário uma beleza.

Estão chegando os desfiles de escolas de samba, para quem não sabe o Rio de Janeiro tem doze escolas no grupo especial se dividindo entre domingo e segunda e geralmente a Beija-Flor vence e o Pedrinho diz que a Portela foi roubada. Aliás, na última vez que a Portela foi campeã Sergio Cabral era nome de jornalista, Fidel Castro era um jovem revolucionário e eu era virgem.

Pois bem amiguinhos, eu vou cair de boca na folia e só volto depois dela. Quem quiser me ver dando pinta estarei nos blocos. Gala gay não que aquilo lá está o uó. Está cheio de eleitores do mito saindo de armários.

(Na foto ao lado o brilhante carnavalesco Paulo Jackson pensa como irá colocar Michael Barros em um enredo sobre rios)

CANTINHO DO CAFOFO

Torcedor brigão

Imaginem uma pessoa. Ele é um nada na vida, tem baixa auto estima, não consegue arrumar uma mulherzinha, apesar de boa parte adorar rapazes, geralmente não estudam, não trabalham, fazem nada de útil na vida e comem cocô com geléia no café da manhã? O que resta a essas pobres pessoas? Brigar em estádios.

Ai gente, isso é tão down, tão anti-climax. Esses moços que se juntam a outros moços e acham que assim são maiorais e vão para estádios de futebol apenas para brigarem e matarem em vez de verem coisas mais interessantes como as pernas do Diego Ribas e o Peru do Guerrero. O que leva um macho a se juntar a outros machos suados com paus e pedras andando de trem e ônibus nesse calor desgraçado para atacar pessoas só porque torcem por outros times? Ah não entendo viu gente? Pra mim isso é coisa de quem tem bilau pequeno.

Eu quero voltar aos estádios para dar pinta, ver as famílias nos jogos, lugar desses bandidos é na cadeia porque não são torcedores, são bandidos e ali vão poder ficar juntinhos com outros machos suados como eles gostam tanto. Quem sabe ali não usam uma técnica bem conhecida entre os clubes de futebol? O troca troca. Esses moços tem cara de quem vão gostar. Malvadinhas…

Frase da semana

“Hei você aí, me dá um dinheiro aí, me dá um dinheiro aí” (Sergio Cabral Filho, ex governador e atual detento)

*Zonaide Spencer é jornalista, travesti, musa do buraco quente e não viu a Mangueira entrar porque estava de costas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Visitas

Facebook