A primeira noite de desfiles do Grupo Especial marcou um confronto claro entre a emoção dos melhores sambas (Portela e Vila Isabel), com alegorias mais tímidas, e as escolas de ostentação e riqueza (Mocidade e Beija Flor), com clara vantagem para o primeiro grupo.
É quase unanimidade que Portela e Vila Isabel fizeram os melhores desfiles, embora não perfeitas, em especial no quesito alegorias. Para meu gosto (e torcida) pessoal colocaria a Portela à frente da Vila, mas reconheço que é páreo duro.
Imperatriz, Porto da Pedra e Renascer fizeram desfiles abaixo das outras – a primeira com muitos problemas – e me arriscaria a dizer que as duas rebaixadas sairão destas três escolas.
Vamos a algumas impressões escola a escola:
1 – Renascer de Jacarepaguá
Só vi a “arrancada” da escola, mas a agremiação sentiu claramente o peso da estreia no Grupo Especial, além de abrir o desfile. Fez claramente um desfile inferior às outras e deve retornar ao Grupo de Acesso A para 2013.
2 – Portela
Leitor, estou de alma lavada. Digo sem medo de errar que em nove anos este foi meu melhor desfile pela escola. Solto, alegre, com muita garra, brincando carnaval mas comprometido com a escola. E mais uma vez vim ajudando na Harmonia de minha ala.
A escola passou feito um furacão pela avenida, apesar de alegorias desiguais e alguns problemas nas fantasias. Ainda assim foi o melhor barracão dos anos da administração atual com folga.
Arriscaria a dizer que se o presidente da escola tivesse investido no projeto original do carnavalesco a Portela seria campeã deste ano com sobras. Mas ainda assim, caro leitor portelense: nós temos um compromisso na noite do Sábado das Campeãs.
O mais importante é que a partir de hoje podemos voltar a andar de cabeça erguida, e isso não tem preço. Estou muito feliz.
3 – Imperatriz Leopoldinense
Muitos problemas em seu desfile, com quebras de carros e esculturas que propiciaram troca de ordem com alas (o que penaliza o quesito Enredo) e prejudicaram a Evolução. Uma penas, pois estes estavam bonitos, embora a sequência de cores das fantasias não estivesse bem resolvida.
A não ser que haja uma catástrofe no desfile de hoje briga ponto a ponto com a Porto da pedra para não descer.
4 – Mocidade
O enredo sobre Portinari (acima) foi muito imponente em relação à plástica, em bom trabalho do carnavalesco Alexandre Louzada – apesar de algumas fantasias bastante pesadas.
Entretanto, faltou alma ao componente. A escola passou fria. O lindo samba caiu muito no decorrer do desfile.
5 – Porto da Pedra
O insólito enredo sobre o iogurte ganhou uma leitura no meio caminho entre o irreverente e o institucional, mas sem empolgar. Passou sem grandes erros apesar do insuportável samba, com algumas soluções interessantes e outras nem tanto. Destaque absoluto para a bateria.
Lamentável o momento “eu sou foda” do puxador Wander Pires no grito de guerra da escola.
6 – Beija Flor
Irreconhecível. Assim definiria a Beija Flor, que em termos de quesitos de pista fez fácil seu pior desfile nos últimos 15 anos, com direito até a buracos (foto). Escola parada, correria desenfreada, a comissão de frente não se apresentou para o primeiro julgador e a roupa da porta bandeira teve problemas.
A estética, apesar de imponente, eram os mesmos monstros de sempre. Em um julgamento normal não ficaria nem entre as cinco primeiras, mas é a Beija Flor.
7 – Vila Isabel
Início arrebatador já na Comissão de Frente e no esquenta com “Kizomba”. A escola fez um desfile muito semelhante ao da Portela em qualidades e defeitos, com alegorias que, salvo o abre alas, eram bem tímidas.
Ainda assim, como a Portela, fez um desfile de escola de samba, embora um pouco menos empolgado. Mas gostei muito.
Aliás, acho que a noite de ontem deixou clara a importância que é de se escolher um bom samba.
Na minha avaliação, seria:
1 – Portela
2 – Vila Isabel
3 – Mocidade
4 – Beija Flor
5 – Porto da Pedra
6 – Imperatriz
7 – Renascer

2 Replies to “Grupo Especial – Domingo – Impressões”

  1. Migão, desfilei na mesma ala que a sua e achei os componentes frios e sem cantar o samba. Cheguei a ver alguns andando e sem empolgação e uma certa falta de comprometimento. Talvez ala comercial tenha esse efeito colateral.

Comments are closed.