Muito já foi falado e questionado sobre a apuração das notas do carnaval paulistano em 2019, que aconteceu nesta terça feira (5). Deixo aqui a humilde opinião de quem transmitiu os desfiles ao vivo pela Rádio Arquibancada nas cabine do setor H e tinha em mãos as pastas dos desfiles e o manual de julgamento.

Título da Mancha Verde

Indiscutível! A Mancha fez um desfile tecnicamente perfeito, com um requinte inigualável, um enredo muito bem defendido e nunca antes levado a avenida, um andamento incrível da bateria e o cuidado excessivo para que não houvesse nenhuma falha.

Dragões, Rosas, Vila Maria e Império na campeãs

Quanto a Dragões achei junto, acho que escolha poderia ter passado mais animada e vibrante, mas inegavelmente foi um belo desfile, um trabalho impecável do Mauro Quintaes. O Império fez um bom desfile, mas achei que foi pouco penalizado em evolução e deveria ter perdido nota em fantasia.

Já as demais colocações me incomodam, pois Rosas de Ouro e Vila Maria erraram pouco, mas fizeram desfiles muito chatos, com requinte artístico pobre e sem identificação com o público; é complicado desfiles assim serem premiados com tantos 10.

Tatuapé, Mocidade e Gaviões fora das campeãs

Do ponto de vista do regulamento foi justo, mas, na boa, um telão pequeno apagado na lateral do carro fez a Tatuapé deixar de ser campeã para ser a sétima colocada, isso precisa mudar para os próximos anos.

A Morada sim, cometeu erro de cálculo na evolução, teve que correr e perdeu pontos, achei a pontuação dela justíssima; porém o excesso de notas para as escolas que ficaram na frente a fizeram ficar mais abaixo do que deveria.

Já os Gaviões foram julgados com perfeição (de acordo com o regulamento). A comissão de frente não cumpriu a concepção do que estava descrito na pasta e as alegorias tinham falhas graves de acabamento.

Vai Vai e Tucuruvi rebaixadas

Eu penso que o Vai Vai não fez um grande desfile. A escola estava pobre plasticamente, com falhas de acabamento e muitos erros de evolução. Eu prefiro esperar as justificativas para dizer se foi justo ou se os jurados exageraram.

Apesar de achar que teve uma escola que desfilou pior e merecia o rebaixamento, o Tucuruvi veio mal, sem muito requinte e cometeu vários erros. Não pode reclamar do resultado.

(Foto: G1)

7 Replies to “A conturbada apuração de São Paulo”

  1. A Vai-Vai pode até não ter vindo bonita, mas a X-9 veio péssima, ela jogou o nivel das alegorias lá em baixo, as duas escolas que vem do acesso fizeram desfiles muito superiores plasticamente, essa escola é que menos acrescenta no Especial, só faz desfile pra ser coadjuvante, tá aqui meu desabafo.

    1. Eu confesso que, do pouco que vi do desfile paulista, discordo bastante do artigo do Fortunato. Não consigo conceber oito desfiles melhores que o da Gaviões da Fiel.

  2. e a Tom Maior em 12? A escola em pleno crescimento e quase a derrubaram, culpa de engessado que só faz joguinhos do 7 erros e não avalia concepção, por isso as terceira e quarta colocadas.
    Rosas fez o inverso do ano passado, visualmente bonito, mas um samba fraco, que não me aproveitar o desfile como deveria; torço pra que escola traga enredos populares na proxima década, chega de temas para arrumar patrocinio e não se reverte na plástica e em SAMBAS ESQUECÍVEIS como foi a maioria dos últimos, não por safra ruim, mas porque escolhe mau mesmo.

    1. E a Vila? A cada ano que passa vira “a grande rio de sampa”, tá na briga, mas só fica na promessa mesmo, desfiles cada vez menos simpáticos, e exuberantes, longe do que foi nos anos 2000.

  3. O critério de julgamento de SP (que não privilegia a comparação) é o que faz ter tantas bizarrices. Se escola A cumpre o regulamento e faz direitinho, mas basicão, e escola B capricha em cada detalhe, não podem NUNCA as duas tirarem 10.

    Em uma apuração “normal”, a Vai-Vai jamais cairia e Tatuapé e Gaviões nunca ficariam fora do top-5!!

    Título justíssimo da Mancha Verde. E pára por aí. O Carnaval paulistano precisa rever PRO ANO PASSADO esse regulamento de julgamento.

    De qualquer forma, beíssimo texto. É isso que precisamos: de opinadores. Opinião bem colocada, mesmo que discordante, abre caminho para outro opinar. E outro. E outro. E assim o senso crítico cresce em cada um, “incentivando” a ter argumentos e não partir para o ódio ou xingamento.

    E que venha 2020!

Deixe uma resposta para Matheus Antonio Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.