Deprecated: get_the_author_ID está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use get_the_author_meta('ID') em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

Deprecated: attribute_escape está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use esc_attr() em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

Deprecated: attribute_escape está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use esc_attr() em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

Queridos leitores, vocês já se perguntaram quais as principais causas de morte no Brasil?

Talvez essa seja uma pergunta que passa frequentemente pela cabeça de quem é da área da saúde, mas é algo que todos deveriam se perguntar, pra podermos nos prevenir. Sem dúvida, o acidente vascular cerebral, popularmente chamado de derrame, está entre os primeiros dessa lista.

Algo que vem chamando a atenção desde 2010 é que essa doença vem atingindo pessoas cada vez mais jovens, antes dos 45 anos, segundo dados do Ministério da Saúde. Até pouco tempo atrás, esta era considerada uma doença ‘’de idosos’’. Como esse quadro vem mudando, é importante acender o alerta nas pessoas e é sobre isso que esta coluna tratará hoje.

O AVC resulta da obstrução ou rompimento de vasos sanguíneos do cérebro. As consequências, sequelas, são graves, dependendo da intensidade com que afeta o cérebro. Mas porque antes era considerada uma doença de idosos e agora não mais?

7-dicas-para-diminuir-o-risco-de-infarto-e-avc-6-640-427Bem, as explicações são muitas. As principais giram em torno de exposição maior a fatores de risco e melhora do diagnóstico. Entre esses fatores, vale destacar pressão alta, diabetes, entre outros, que estão afetando cada vez mais pessoas jovens devido ao estilo de vida sedentário.

Algumas doenças, como o lúpus, por exemplo, também têm sido associadas a uma probabilidade maior de se ter AVC. Em relação à melhora do diagnóstico, o desenvolvimento de técnicas de imagem e detecção vêm ajudando na crescente de pessoas serem diagnosticadas mais rapidamente com risco de AVC.

O tratamento deve ser sério, com acompanhamento de toda uma equipe médica, visto que o cérebro é muito sensível e de difícil regeneração quando exposto a danos. Por isso, quanto mais grave for o caso, maior a possibilidade de intervenção cirúrgica. O comprometimento motor da pessoa requer acompanhamento de fisioterapeuta e terapeutas ocupacionais, profissionais que muitas vezes são subvalorizados quando comparados aos médicos – mas isso é assunto pra outra discussão.

AVC_SAMU012Falando em sintomas, que é algo que muito nos interessa, os do AVC em idosos não diferem daqueles que atingem pessoas mais jovens. Face dormente, com a possível sensação de formigamento, perda da sensibilidade, alterações na fala, entre outros. Mas é aquilo que sempre digo, falo em quase todas as colunas e vocês devem estar cansados de saber: não deixem esses sintomas aparecerem, vá regularmente ao médico, se consulte, se cuide.

Nessa correria do nosso cotidiano, é fácil dizermos que não temos tempo, mas depois teremos menos tempo ainda de fazermos nossas coisas se ficarmos impossibilitados em cima de uma cama. Sei também que muita gente depende do SUS e isso não é uma coisa fácil, conseguir ficha pra uma consulta com clínico, ele te passar exames, você conseguir fazer todos em tempo hábil, marcar seu retorno… Enfim, são uma série de transtornos que nos fazem desistir às vezes. Mas é bom ficar insistindo, vale a pena se cuidar, tirar um tempo para isso. Quando queremos, conseguimos tempo pra tudo, por que não pra ficar monitorando nossa saúde?

Fica a dica novamente.

[related_posts limit=”3″]