Brenda Castillo tem apenas 24 anos e veio jogar no Brasil pela primeira vez nessa temporada. A dominicana já jogou em times do seu país, de Porto Rico e do Azerbaijão. Castillo é considerada a melhor líbero da atualidade no vôlei mundial e foi eleita a melhor defensora da primeira fase dessa Superliga de vôlei, atuando pelo Genter Vôlei Bauru.

O time do Genter Vôlei Bauru passou por uma grande reformulação no elenco para essa temporada, e tem como principais destaques a levantadora Juma, a oposta Bruna Honório e a ponteira Thaisinha.

A oposta Mari, campeã olímpica em Pequim 2008, teve atuações discretas pela equipe e vem sendo pouco utilizada nos jogos. A equipe terminou a fase classificatória na quinta colocação, e está enfrentando o Camponesa/ Minas nas quartas de final da Superliga.

No primeiro confronto entre as duas equipes, no sábado passado, o time mineiro venceu por 3 sets a 2, em Belo Horizonte. Hoje, as duas equipes se enfrentam novamente, em Bauru, às 21:30h, com transmissão do Sportv. Para permanecer na disputa do campeonato, o time de Bauru precisa ganhar hoje e forçar o terceiro jogo, em Belo Horizonte.

A jogadora teve atuações destacadas desde o início da Superliga e merecidamente está na seleção da Superliga, ao lado da levantadora Macris (Terracap/Brasília), da oposta  Hooker (Camponesa/Minas), das ponteiras Tandara (Vôlei Nestlé) e  Alix (Dentil/Praia Clube), e das centrais Roberta (Terracap/Brasília) e Mara (Camponesa/Minas).

Essa seleção é definida de acordo com os números dos atletas nos principais fundamentos do vôlei,  tendo um maior peso o atributo de acordo com a posição de cada jogadora.

Castillo se adaptou rapidamente ao Brasil e conseguiu liderar os fundamentos de recepção e defesa desde as primeiras partidas do campeonato.  Não é fácil liderar essas estatísticas numa competição que conta com líberos como Fabi (Rexona-Sesc), Léia (Camponesa/Minas) e Camila Brait (Vôlei Nestlé).

A jogadora atua profissionalmente desde 2008 e foi eleita a melhor líbero da Copa do Mundo no Japão (2015) e das Olimpíadas de Londres (2012), atuando pela seleção da República Dominicana.

O blog Ouro de Tolo entrevistou a líbero Brenda Castillo, e perguntou a respeito do próximo confronto das quartas de final, da temporada pelo time de Bauru e curiosidades sobre a sua trajetória profissional pela seleção e clubes. Confira abaixo a entrevista com a atleta dominicana do Genter Vôlei Bauru:

OT: Como você vê os próximos confrontos entre o Genter Vôlei Bauru e o Minas pelas quartas de final da Superliga?

Brenda Castillo: Como em todos os demais confrontos das quartas, espero um duelo muito equilibrado e difícil, pois os dois times contam com grandes jogadoras e técnicos.

OT: Como você analisa a temporada do Bauru nos dois turnos e a sua atuação no time nessa primeira fase?

Brenda Castillo: Nossa campanha este ano já é bastante superior a da temporada passada e vamos nos esforçar muito para conseguirmos a melhor classificação possível. E não costumo pensar em minha atuação individual apenas. Quando estou em quadra penso sempre em ajudar minhas companheiras da melhor forma para conseguirmos as vitórias.

OT: Quais as principais diferenças entre o voleibol brasileiro e dos demais países onde você atuou?

Brenda Castillo: Aqui no Brasil o nível é mais equilibrado, pois no Azerbaijão (país onde ela também atuou) as equipes não têm muitas jogadoras boas. Somente a minha equipe por lá tinha boas jogadoras, pois disputávamos a Liga dos Campeões. Aqui é muito diferente, porque todas as jogadoras sabem jogar vôlei, dominam os fundamentos e é muito mais difícil jogar aqui.

OT: Como você vê a evolução do vôlei da República Dominicana nos últimos anos?

Brenda Castillo: Nos últimos anos o nível vem subindo por lá, mas penso que ainda é preciso disputar mais competições para que se possa desenvolver ainda mais, pois é muito diferente treinar do que jogar. Há muitas jogadoras talentosas por lá, mas elas precisam jogar mais para se desenvolver.

OT: O que mais você gostou aqui do Brasil e o que você sente mais falta do seu país?

Brenda Castillo: Eu me sinto em casa aqui no Brasil, pois o clima é muito parecido com o da República Dominicana e chega até a ser mais quente aqui do que lá. Gosto bastante de ir aos shoppings e aos restaurantes e também das comidas brasileiras, como arroz, feijão e frango. Mas o que sinto mais falta do meu país são meus familiares.

Imagens: Assessoria

[related_posts limit=”3″]

21 Replies to “Brenda Castillo: a melhor líbero da Superliga 2016/2017”

  1. É sempre muito bom para uma competição poder contar com jogadores de alto nível, nesse caso a melhor na posição em todo o mundo. Se a moda pega = ) Parabéns pela matéria!

    Obs: Triste pela eliminação do Flu = (

  2. Uma entrevista madura e consciente por uma jovem de apenas 24 anos e pensando em vôos mais altos ..já gostava dela antes porque acredita e vai em todas as bolas, com ela não tem essa de bola perdida. Vanessa, arrasou! Excelente entrevista.

  3. Essa jogadora tem meu coração rs,tão jovem e tão talentosa,e ainda muita coisa esta por vir ela tem bastante tempo pela frente pode sem dúvidas brilhar cada dia mais,parabéns pela matéria Huback

  4. Para mim a melhor líbero dá SL,pq Fabi é do outro mundo.Deveria se naturalizar brasileira.Parabens pela matéria, xará.Continue assim

  5. Van, apesar do vôlei ser um dos principais é mais vitoriosos esportes do nosso país, ainda carece muito de um acompanhamento jornalístico sério e profissional. Você e o blog estão muito de parabéns por trazer aos amantes do vôlei matérias sempre atuais e tão bacanas! Sobre a reportagem em si, acho que essa frase por si só já define a qualidade dessa grande jogadora: “Não é fácil liderar essas estatísticas numa competição que conta com líberos como Fabi (Rexona-Sesc), Léia (Camponesa/Minas) e Camila Brait (Vôlei Nestlé)”.
    Continuem assim que vocês estão em um caminho super certo!

  6. Olha sinceramente pra mim depois da Fabi, Brenda ganhou meu respeito e admiração torço mto por ela. Vanessa essa ai vc arrasou e sambou parabéns ótima matéria 👏👏👏👏👏👏👏

  7. É uma excelente líbero, são poucas completas como ela e a vinda para participar da SL foi a melhor escolha.
    Algumas estrangeiras nos dão a certeza que merecem estar na próximas temporadas porque seus desempenhos são muito superiores, depois da Fabi certamente a Brenda é uma ótima líbero.
    Parabéns Vanessa, muito informação interessante!

Comments are closed.