Deprecated: get_the_author_ID está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use get_the_author_meta('ID') em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

Deprecated: attribute_escape está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use esc_attr() em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

Deprecated: attribute_escape está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use esc_attr() em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4713

Faltando menos de 10 dias para o início dos Jogos Olímpicos, as listas de inscrições dos Jogos Olímpicos estão praticamente fechadas, apenas à espera da decisão final sobre a suspensão ou não da Russia – a ser tomada por cada federação esportiva.

Logo, já aquecendo as turbinas para a maratona olímpica de 17 dias, a Made in USA faz sua despedida desse longo acompanhamento pré-olímpico fazendo a última atualização sobre as possibilidades de medalhas da delegação brasileira na Rio 2016.

A boa notícia é que, diferente de 2012, este ano a imprensa esportiva do país não esqueceu nenhum atleta que seja favorito a medalha, mesmo a lista sendo bem maior do que há 4 anos.

Para facilitar o acompanhamento do leitor durante os Jogos Olímpicos, será utilizada uma classificação de 1 a 5 estrelas para as possibilidades de medalhas do Brasil da seguinte forma:

***** favorito a medalha;

**** está na lista de favoritos à medalha, porém há mais favoritos do que medalhas;

*** não está na lista de favoritos, mas é aconselhável acompanhar para evitar ser surpreendido;

** está no meio dos concorrentes, sem probabilidades de medalha;

* Zebra histórica;

Frise-se que tal classificação leva em conta a possibilidade de medalha, sem qualquer distinção entre ouro, prata e bronze.

Tendo explicado a metodologia, vamos às modalidades

Atletismo

Salto com vara feminino (Fabiana Murer) – ****

Marcha atlética masculina 20km (Caio Bonfim) – ***

Marcha atlética feminina 20km (Erica de Sena) – ***

Salto com Vara masculino (Thiago Braz) – ***

Revezamento 4×100 feminino (Ana Cláudia Lemos, Franciela Krasucki, Rosângela Santos e Kauíza Venâncio) – ***

Maratona masculino (Marilson dos Santos, Solonei Rocha e Paulo Roberto de Paula) – ***

Lançamento do martelo (Wagner “Montanha” Domingos) – ***

Revezamento 4×100 masculino (Aldemir Silva, Bruno Lins, Vitor Hugo Santos e José Carlos Moreira) – ***

100m feminino (Rosângela Santos) – **

Outros – *

Mesmo achando que o Brasil ainda corre o risco de se juntar à Coreia do Sul como únicos países-sede sem medalhas no atletismo, confesso que o panorama exposto acima está melhor do que qualquer previsão minha mais otimista há um ano atrás.

Na marcha atlética se começou a ter resultados interessantes a partir do mundial do ano passado e o Thiago Braz voltou a fazer uma marca expressiva em junho. Falta agora ele acertar uma marca expressiva em uma grande competição, o que ele ainda não fez na carreira dele.

Os revezamentos não são favoritos à medalha, mas podem beliscar alguma coisa se ocorrer algum vacilo entre os favoritos – o que não é nada incomum.

Ainda sim, a única esperança grande, na lista de favoritos é Fabiana Murer. Torço que finalmente tenha chegado a vez dela de brilhar em uma edição dos Jogos Olímpicos.

Badminton

Simples feminino (Lohanny Vicente) – *

Simples masculino (Ygor Coelho) – *

20160612_091140Basquete

Masculino – ****

Feminino – *

Aqui fiquei em dúvida entre colocar 3 ou 4 estrelas no masculino, mas vendo as seleções que estão sendo convocadas, acredito que o Brasil está em um “bolo doido” com Sérvia, França, Croácia, Espanha, Argentina e Lituânia pelas duas medalhas restantes. Uma deles é dos EUA, óbvio.

Quanto ao feminino: se você é religioso, apenas entregue ao seu Ser Superior.

Boxe

Masculino até 60kg (Robson Conceição) – ****

Feminino 60kg (Adriana Araújo) – ***

Outros – **

Salvo Robson Conceição, 4º lugar no mundial de 2015, o Boxe brasileiro não está tendo resultados que o credenciem à medalha. Adriana Araújo está voltando a forma após longo tempo e como o boxe feminino só tem 12 competidoras por categoria, duas vitórias já significam medalha.

Porém é um esporte que vale a pena olhar todos os nove classificados brasileiros. Desde a mudança das regras e o julgamento apenas ao final da luta, está difícil de entender os critérios dos julgadores e creio que muitas zebras podem ocorrer.

Lembro que ninguém (nem eu) falava dos irmãos Falcão antes dos Jogos Olímpicos de Londres.

Canoagem Velocidade

C1 200m (Isaquias Queiroz) – ****

C1 1000m (Isaquias Queiroz) – ****

C2 100m (Isaquias Queiroz e Erlon de Souza) – ****

Outros – *

A pátria está de remos, nas mãos de Isaquias. Ele provavelmente foi a maior revelação dos esportes olímpicos do Brasil nesse ciclo, é uma aposta do COB e é candidatíssimo a medalha nas três provas que disputará.

Até pensei em classificar as 3 provas deles como 5 estrelas, mas resolvi abaixar para quatro porque eu irei repetir a mesma ressalva pela 3ª vez neste blog: Isaquias é o único canhoto em um mar de destros e as condições mais comuns da Lagoa Rodrigo de Freitas (palco da canoagem em 2016) pela manhã, horário das finais, são terríveis para canhotos.

A Lagoa é um microclima à parte e é impossível prever com a mínima precisão o que ocorrerá no dia, ainda mais que ela é fortemente influenciada pela maré do Oceano Atlântico; logo pode ser que no dia em si da competição tudo esteja perfeito para Isaquias e péssimo para o resto. Mas fica o alerta para evitar decepções desnecessárias.

Deodoro-Canoagem-Slalom-Credito-Renato-Sette-Camara-Prefeitura-do-Rio-2Canoagem Slalom

K1 feminino (Ana Sátila) – ***

Outros – *

Sátila é uma garota prodígio que vem desde Londres. Mas, apesar dessa já ser a segunda edição de Jogos Olímpicos de sua carreira, ela tem apenas 20 anos. Sua especialidade, o C1 feminino, não é prova olímpica. Não obstante ela também não decepciona na K1 e deverá conquistar uma boa colocação, porém uma medalha ainda não é esperada. Ela deverá vir forte para medalhas em 2024 e 2028.

Ciclismo BMX

Masculino (Renato Rezende) – **

Feminino (Priscilla Carnaval) – *

Ciclismo Estrada

Pelotão feminino (Flávia Oliveira e Cremilda Fernandes) – **

Pelotão Masculino (Murilo Fischer e Kleber Ramos) – *

O ciclismo brasileiro de estrada vive uma fase complicada. Nosso único atleta no World Tour é Murilo Fischer que está mais próximo da aposentadoria que de medalhas.

Porém convém apenas checar a prova feminina pois a Flávia Oliveira foi a rainha da montanha no Giro Rosa 2015 e, em uma surpresa, poderia tentar algo na Vista Chinesa.

Ciclismo de Pista

Omnium (Gideoni Monteiro) – *

Gideoni merece aplausos apenas por conquistar uma vaga olímpica no Velódromo, que o Brasil não conquistava desde 1992. Detalhe: não houve nenhuma vantagem por ser o Brasil país-sede: ela foi conquistada nas pistas.

Porém competindo contra nomes do porte de Fernando Gavíria, Elia Viviani e da lenda Mark Cavendish, uma medalha é inimaginável.

20160526_163352Esgrima

Sabre masculino (Renzo Agresta) – ***

Florete masculino por equipes (Guilherme Toldo, Henrique Marques e Ghislain Perrier) – ***

Espada feminina (Nathalie Moellhausen) – **

Outros – *

Renzo Agresta, mesmo que não seja apontado como favorito a medalha é campeão mundial militar da categoria e, do auge de sua experiência, vive a melhor fase de sua carreira – seria uma aposta “por fora”.

Já a equipe de florete masculino merece todas as honras por ser a primeira equipe na história da esgrima brasileira a classificar equipe completa através do ranking mundial, também sem qualquer ajuda por ser o país-sede. São apenas 8 equipes na competição e, mesmo o Brasil não sendo favorito, pela quantidade pequena de candidatos não é possível descartar totalmente a possibilidade.

Moelhausen já foi campeã olímpico por equipes pela Itália, antes de sua naturalização, mas individualmente carece de resultados que a credenciem a medalha.

Todos os outros entraram pelas vagas de país-sede.

Imagens: Prefeitura do Rio e Ouro de Tolo

[related_posts limit=”3″]

10 Replies to “Último Olhar sobre a Delegação Brasileira na Rio 2016 – Parte I”

  1. Isaquias Queiroz pode ser o grande destaque do Brasil nessas Olimpíadas! Alguém sabe se as provas de canoagem vale a pena comprar ingresso ou a visão é ruim?

    1. Xará,

      Eu não conheço tanto o estádio de remo da Lagoa, nem comprei ingressos para lá, então, realmente, não sei te informar sobre a visão de lá. Sei que as arquibancadas estão próximas a chegada.

  2. Ótimo post Migão! Queria só ressaltar que o dia 19 do atletismo está muito legal! Finais de ambos 4x100m, primeira fase do 4x400m, salto com vara ( murer) e até então desconsiderado pelo grande público tem o Montanha na final do lançamento de martelo. Será um ótimo dia para se torcer para o Brasil!

    1. Montanha fez uma marca em abril que realmente não dá para descartar totalmente, por isso coloquei três estrelas, mas ainda não seria uma aposta minha.

  3. “se você é religioso, apenas entregue ao seu Ser Superior.”
    E os ingressos do Feminino estão esgotados em vários jogos da primeira fase. Após a 1º coça, muitos vao tentar repassar o resto hahaha

Comments are closed.