Na primeira quinzena de julho – no momento em que escrevo a data exata ainda não está definida – a Liga Independente das Escolas de Samba fará o sorteio da ordem de desfile do Grupo Especial 2013.

O critério indicado pela entidade é simples: a campeã do Grupo de Acesso abre o espetáculo de domingo, a décima primeira colocada no ano anterior abre o desfile de segunda e as demais são divididas em pares de acordo com um critério que até hoje não entendo muito bem, pois não é baseado exatamente no ano anterior. Eu desconfio que o emparceiramento seja feito de acordo com a força política de cada agremiação, mas é apenas uma conjectura.

Os pares passaram a ser adotados após o desfile de 2002, quando a segunda feira ficou muito mais forte que o domingo e passou a se usar este critério a fim de “equilibrar” o espetáculo. Para 2013 fala-se que as escolas que encerrarão o desfile serão definidas antecipadamente, tal e qual alguns anos atrás, mas nada é oficial.

As escolas, em pares, sorteiam primeiro o dia de desfile e depois a ordem dentro do dia indicado. Podem ser feitas trocas dentro de cada dia, em comum acordo por parte das agremiações.

Entretanto, acho que este não é o melhor critério, pois a definição dos pares é bastante subjetiva. Além disso, a abertura do espetáculo acaba sendo feito invariavelmente por uma escola que não é cotada como uma das favoritas, o que somado à frieza do público acaba tornando a sua missão muito ingrata. Mesmo a segunda de domingo sofre com isso – este ano a Portela deixou isso bem claro.

Quero propor aqui um critério de sorteio que seja objetivo, que determine um equilíbrio entre os dois dias de desfile e que valorize todas as posições. Além disso premiar as escolas que se classificaram melhor no ano anterior de desfiles.

A mecânica seria da seguinte forma:

1) a escola campeã do ano anterior escolhe dia e posição de desfile;
2) a vice campeã, no dia oposto, escolhe a posição;
3) a terceira colocada opta por sua ordem no mesmo dia da vice campeã;
4) a quarta colocada escolhe no dia indicado pela campeã;
5) a quinta colocada no dia oposto ao da campeã;
6) a sexta colocada no dia da campeã;
7) a sétima no dia oposto;
8) a oitava também no dia da campeã;
9) a nona no dia da vice campeã;
10) a décima no dia da campeã;
11) a décima primeira no dia oposto;
12) a campeã do Acesso junto à campeã;

Utilizando como exemplo o resultado de 2012, seria hipoteticamente da seguinte forma:

1) A Tijuca escolheria ser a quinta na segunda feira;
2) Salgueiro opta pelo quarto posto no domingo;
3) Vila Isabel escolhe encerrar domingo;
4) Beija Flor encerra na segunda feira;
5) Grande Rio é a quinta de domingo;
6) Portela, quarta de segunda feira;
7) Mangueira, terceira de domingo;
8) Ilha, segunda de segunda feira;
9) Mocidade, segunda no domingo;
10) Imperatriz, terceira de segunda;
11) São Clemente, abrindo domingo;
12) Inocentes abriria na segunda feira;

Ainda colocaria duas outras regras:

1) uma escola não pode desfilar mais que dois anos seguidos no mesmo dia;
2) a Liesa poderia trocar dentro do dia agremiações a fim de se ter uma escola de apelo fechando;

Dentro deste critério, em nosso exemplo Vila Isabel e União da Ilha trocariam de dia a fim de atender à ressalva de número 1. Ficaria da seguinte forma:

Domingo:

São Clemente
Mocidade
Mangueira
Salgueiro
Grande Rio
Ilha

Segunda:

Inocentes de Belford Roxo
Vila Isabel
Imperatriz
Portela
Tijuca
Beija Flor

Como os leitores podem ver, ficaria algo equilibrado e atrativo do início ao final do desfile. Esta é minha contribuição para a melhoria do processo neste aspecto.

Voltando à realidade, gostaria muito que a Portela e a União da Ilha, donas dos melhores enredos – o que deve se refletir nos melhores sambas do ano – encerrassem os desfiles de 2013. Até porque, como desfilo nas duas, elas não podem vir “coladas” na ordem…

E você leitor, o que acha da ideia? E qual seu palpite? Deixe na área de comentários.

Imagens: Arquivo Ouro de Tolo

[related_posts limit=”3″]

2 Replies to “Uma proposta para o sorteio da ordem de desfile – Grupo Especial”

  1. Eu acredito que o máximo escolas possíveis devem entrar no sorteio sem qualquer privilégio.

    Que se permita a campeã escolher dia e ordem e a vice escolher ordem do dia oposto é entendível para premiar a eficiência. Que se determine previamente as escolas que abrem também, já que a posição é altamente ingrata. Agora, na minha opinião todas as outras devem entrar no sorteio sem qualquer privilégio ou restrição. Afinal é uma competição e qualquer coisa diferente a atrapalha.

    Do modo que se propõe não haveria sorteio, com todas as escolas decidindo suas posições e, no fim das contas o 9° lugar seria maldito, pois todo ano pagaria o pato e seria a 2ª de domingo (que ninguém quer mesmo).

    Também sou contra os pares, 1° porque são criados subjetivamente e 2° porque não permite que as escolas dos pares desfilem no mesmo dia.

    Por fim achei bastante interessante a ideia de não se permitir que uma escola desfile no mesmo dia por 3 anos consecutivos. Mas aí restaria um problema: se após 2 anos consecutivos desfilando na 2ª feira essa escola ganha, a ela será permitida só escolher hora, já que será obrigada a ir para o domingo?

Comments are closed.