Deprecated: get_the_author_ID está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use get_the_author_meta('ID') em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4773

Deprecated: attribute_escape está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use esc_attr() em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4773

Deprecated: attribute_escape está obsoleto desde a versão 2.8.0! Use esc_attr() em seu lugar. in /home/pedromig/public_html/ourodetolo/wp-includes/functions.php on line 4773
Atendendo a pedidos de alguns dos leitores deste blog, trago aqui algumas sugestões de cervejas especiais para a ceia de Natal.
Antes, queria chamar a atenção para o vídeo acima. É uma matéria da Globonews sobre cervejas especiais, veiculada no programa “Pelo Mundo”. Não tinha visto ainda, mas alertado pelo leitor e amigo Sérgio Merçon recuperei-a e é bastante interessante.
O curioso é que a cerveja espanhola citada na matéria já foi alvo de matéria aqui há mais de um ano, em agosto do ano passado. Naquela época tinha bem menos conhecimento sobre o assunto, de forma que a contextualização que fiz estava incorreta – ela não é uma lager, mas sim uma “witbier”, cerveja de trigo no estilo belga. Abaixo o leitor pode ver a foto da garrafa desta cerveja, a Estrella Damn Inedit.
Eu estive no FrangÓ, mostrado na matéria, em abril de 2006. Foi um jantar agradável, mas teria desfrutado melhor se tivesse o conhecimento de que disponho hoje – e que ainda é muitíssimo limitado. 
Entretanto, este ano na semana em que estive a trabalho em Campinas tive a chance de conhecer o Bar Brejas, que para minha sorte ficava na mesma rua e a duas quadras do hotel onde estava hospedado. O bar tem cerca de 300 rótulos diferentes de cervejas, fora as que não constam no cardápio, mas estão disponíveis. Confesso que gastei uma grana federal naquela noite, onde cheguei (sozinho) às sete e meia da noite e saí (sozinho) mais de uma da matina, após ver meu Flamengo perder para o Cruzeiro. O curioso é que a camisa usada pelo goleiro celeste naquela noite acabou indo parar em minha coleção…
Sem dúvida alguma, uma experiência que recomendo.
Bom, introdução feita, sugerirei aqui três tipos de “menus cervejeiros” para a noite de Natal: um básico, outro somente com cervejas nacionais e um terceiro com preferências minhas. Vamos a elas:
Basicão
Esta sugestão é para aquele leitor que pensa que Antartica, Skol e Itaipava são cervejas, que o que vale é a mais barata e estar gelada. São sugestões com qualidade um pouco acima e preços acessíveis.
Itaipava Premium ou Devassa – Standard American Lager, já representam a entrada no mundo cervejeiro sem necessariamente sair do que se está acostumado. São cervejas semelhantes às de grande consumo, mas mais fortes, com ingredientes mais nobres e menos conservantes – a dor de cabeça no dia seguinte é menor.
Bohemia Weiss – é a iniciação em cervejas de trigo, com maltes híbridos de cevada e trigo. É um bom começo para quem não conhece este tipo.
A linha Petra – formada por cinco tipos, é uma boa idéia, de preço acessível, para experimentar tipos diferentes de cerveja. Em especial a Bock e a Kolsch, embora esta última – típica da cidade de Colônia, na Alemanha – eu nunca tenha visto à venda.
Estas três sugestões já permitem um Natal diferente, mas sem grandes gastos.
Especiais Nacionais
Aqui já se começa a se falar de cervejas de excelente qualidade. Vou me restringir a cervejas de quatro empresa nacionais: Eisenbahn, Baden Baden (ambas pertencentes hoje à Schin), Backer e Colorado. Vamos a elas:
Premium Lager: para começar, com um paladar não muito diferente do que se está acostumado. Tanto a Eisenbahn Lager quanto a Baden Baden são boas marcas e que permitem um paladar diferenciado. A Cidade Imperial, fabricada em Itaipava (RJ) e que pertence a um dos herdeiros da família imperial brasileira também é uma boa opção neste estilo.
Weiss: nas cervejas de trigo, indico três cervejas, de estilos diferentes: a Backer (melhor weiss nacional), a Weizenbock da Eisenbahn e a Golden Ale da Baden Baden. A Colorado Appia, clara, também é bem interessante.
Ale: então já mudamos de estilo, para as cervejas de alta fermentação – ao contrário das lagers e suas derivadas, as ales são fermentadas em temperaturas mais altas. Nesta linha, a Strong Ale e a Pale Ale da Eisenbahn e a Red Ale da Baden Baden são as indicadas – embora eu ache esta última amarga demais para o meu paladar. A Pale Ale da Backer, cervejaria mineira, não fica nada a dever às melhores inglesas do tipo.
Rauchbier: feita com maltes defumados, a Eisenbahn é uma boa pedida.
Porter: cerveja com maltes torrados e café, boa pedida para acompanhar a sobremesa. A Colorado Demoiselle é imbatível.
Importadas:
Agora temos um mundo de cervejas à nossa disposição. Vou dar algumas indicações, gosto pessoal, mas aqui o mundo é só o começo. Vale a pena explorar novos sabores, novos tipos e novos paladares.
Premium Lager: a dinamarquesa Carlsberg, a alemã Paulaner e a holandesa Amstel Pulse são boas indicações.
Weiss: cervejas como a Paulaner, a já citada Estrella Damn Inedit e a Franziskaner representam bem a categoria.
Ale: gosto muito da inglesa Murphy, que não é tão amarga e bastante saborosa. A Abbot Ale também é uma boa opção.
Trapistas: as belgas como a Duvel e a Chimay são boas pedidas.
Stout: a Guiness, irlandesa, é insuperável. Mas aviso: é bastante amarga.
Não esgoto aqui as indicações, longe, muito longe disso. Mas o leitor já possui uma boa idéia de cervejas para montar uma ceia diferente e de boa qualidade, com boas cervejas. Estou à disposição para eventuais dúvidas e sugestões.
Semana que vem teremos indicações para o Ano Novo, com direito a cervejas que substituem o champagne tradicional da data. Entretanto, com o leitor mais familiarizado ao assunto, darei indicações de cardápios cervejeiros, com indicações precisas e roteiros de consumação.

4 Replies to “Cervejas para o Natal – Algumas Sugestões”

Comments are closed.