A nossa grande imprensa, tão diligente em denunciar escândalos de corrupção envolvendo o Presidente do Senado ou todos aqueles que de forma ou outra apóiam o governo federal, omite-se de forma absolutamente inexplicável no caso atualmente em curso no Rio Grande do Sul.

Yeda Crusius (PSDB), governadora do estado, está atolada em um mar de lama, advinda de diversas denúncias de corrupção. Inclusive diversas condutas investigadas afirmam que a governadora seria beneficiária direta de parte dos recursos envolvidos nas manobras.

Caixa Dois, desvio de verbas do Detran local, propina de fabricantes de cigarro, “mensalinhos”, morte suspeita de um dos principais envolvidos (que apareceu boiando no Lago Paranoá, em Brasília), compra de uma casa pela governadora em valor incompatível com sua renda familiar, financiamento de partidos por órgãos públicos do estado, financiamento de campanhas… a lista é longa.

Ressalte-se que um dos denunciantes é o próprio vice-governador do estado.

Qual é o papel da imprensa no caso ? Somente agora, quando as denúncias acumulam-se de forma incontrolável é que começa-se a mostrar de forma mais ampla o caso, ainda assim timidamente. Noticiam-se factóides envolvendo membros do governo federal, mas nem uma notícia sobre estes fatos, muito mais graves.

Será devido à governadora ser do PSDB ?

Outro ponto é que, por muito menos, o governador do Maranhão, Jackson Lago, foi apeado do cargo pela justiça. Entretanto, nada ocorre em relação à governadora: a Justiça bloqueia todas as tentativas de levar adiante as investigações.

Coincidentemente, o chefe plenipotenciário do Poder Judiciário, Gilmar Mendes, é tucano de carteirinha…

Estamos diante de um clássico caso de “dois pesos e duas medidas”.

Porém, o que fica claro é que toda esta história de Sarney, Lina e congêneres não tem nada de luta pela moralidade. Não passa de mera disputa pelo poder.

Só lamento profundamente personagens como o Senador Suplicy, a quem respeito muito, se permitirem usarem como “bois de piranha” desta história toda.

Parcelas mais esclarecidas da população entraram na mesma esparrela, quando quem comanda o processo quer apenas garantir o seu quinhão.

Ou melhor, voltar a impor a velha política…

8 Replies to “Da série "dois pesos e duas medidas"”

  1. Pedro, só vou perguntar uma coisa, como amigo. A tua empresa está te ameaçando de demissão? O Lula chegou a esse nível? Eu vou te entender, se estiver.

    Porque se não estiver, criticar o Suplicy por este motivo é assinar atestado de corrupto para boa parte da Web, coisa que sei que você não é. Você, Pedro, é uma pessoa correta, de caráter e de opiniões firmes. Já escrevi antes minha opinião quanto ao que acho e acredito que em maior ou menor grau são todos LADRÕES os que estão na Câmara (repito, esqueceram-se dela) e no Senado, mas que não é por isso que ache que a atitude do Suplicy esteja errada. Errado está se pararmos APENAS no Sarney. Há quase 600 picaretas que precisam ser apeados.

    Os “anônimos” dessa vida podem não te entender e eu fico preocupado com você, porque você mesmo já se esqueceu do que você passou no pouco tempo que esteve no Cachambi com sua esposa, pelo que vi no post sobre Violência. Você se sente assim, porque não aconteceu com você.

    Às vezes, estamos em ilhas. Você achou a sua e eu estou tentando encontrar a minha, mas por enquanto, vou no meio do mar revolto. E nesse mar revolto, há umas 100 pessoas tentando dar braçadas e me afogando… De propósito ou sem intenção. É assim que o mundo é, infelizmente…

    (Ironia mode ON)
    Aliás, o TCU achou irregularidades no empréstimo para a Oi (R$ 4 bilhões). É desse novelo que a oposição deveria puxar. A Petrobrás vai ser pinto perto disso! Mas quem é um dos donos (oh!): Carlos Jereissati!Sobrenome conhecido, mas não me lembro de quem…
    (Ironia mode OFF)

  2. Bom dia, Bruno !!!!

    Quando eu critico o Suplicy, é pelo fato dele estar sendo usado em uma luta que não é de moralização da política, mas simplesmente luta política.

    Se é pra moralizar, que seja ampla, geral e irrestrita. Moralizar para que outros possam mamar, a meu ver, é hipocrisia. É este ponto que tento passar aqui desde o início.

    Como você mesmo disse, “errado está se pararmos APENAS no Sarney. Há quase 600 picaretas que precisam ser apeados”

    Quanto à violência, não sou louco de afirmar que ela não existe. Já fui vítima dela. O que pondero é que se criou um clima na sociedade de que “nada é pior que o Rio”, o que, decididamente, não me pega.

    p.s. – não, não estou ameaçado de demissão. pelo contrário. Podem reclamar do lula, mas um dos grandes acertos do governo dele é o desenvolvimento dado à Petrobras.

  3. Migao nao fica aborrecido comigo não, mas o fato de LULA estar dando pleno apoio a PETRO nada mais é que a obrigaçao dele, pois a mesma é a maior Recolhedora de Impostos da NAÇAO, mas em contra partida o apoio explicito a SARNEY atraves do PT, pode vir a nos custar caro, pois agora o Governo pretende reviver a CPMF com outro nome e vai pedir o pagamento do favor ao PMDB, pedindo apoio ao partido para sua aprovação e outras práticas de governo que ele se utiliza que quando ele não estava na Presidencia se dizia totalmente contra, é legitimo muitas açoes que ele Tomou, mas a corrupção do PSDB da Yeda é toa presente e cotidiana no PT do LULA, PMDB do SARNEY e por aí vai, amigo votei no LULA , mas hoje ,revejo minha posição, estou pensando seriamente em tomar atitudes de me abster nas votaçoes , pois o que vejo que o que interessa é mamar na TETA do dinheiro p´blico , seja qual Partido for, seja de esquerda ou de direita ou centro, o Politico no Brasil quer é mamar e distribuir benesses, e quando o Filho do Presidente, vende uma empresa de video games, por uma fortuna para a OI TELEMAR e quando a gente percebe que DD financiou muita coisa do PT e por aí vai.Muito bom o apoio a seu Empregador, mas quantos tentam arrumar uma ocupação seja pública ou privada e noa conseguem, por falat de uma politica para se criar empregos e gerar renda, estou como vc sabe recomeçando minha vida do ZERO e nao sabe como as dificuldades encontradas para seguir lutando sao enormes, emperra se de tudo quanto é lado, processos ficam parados por má vontade do Poder público em tentar te auxiliar, a não ser que vc tenha algum conheciomento politico, entao amigo, as vezes fica fácil defender o LULA quando o local que vc trabalha é apoiado, quero ver Gritar por LULA tendo barreiras a superar que nao dependam somente de voce , e fique claro nada tenho contra sua Empresa e muito menos sua ocupação, mas a conclusao que chego que ao inves de tentar recomeçar minha vida tentando produzir, especulando seria mais eficaz e mais vantajoso para mim.

  4. Antes de acusar a imprensa, Migão, seria interessante você ler os jornais. Diariamente, e já há um bom tempo, o caso da governadora vem sendo publicado nos jornais. Mas você não vai querer que um caso relativo a um estado tenha o mesmo espaço que casos tão escabrosos quanto, mas de âmbito nacional.

    Não fique chateado, mas quem está sempre sendo bastante parcial em tudo o que se refere a Lula e ao PT é você. A moralidade e a ética têm que ser cobradas de todos.

    Quanto à velha política, ela nunca esteve ausente e está mais viva do que nunca.

    Abraços,
    Luiz Otavio

  5. Que bom, Luiz Otávio de volta !

    A imprensa vem negociando o caso Yeda Crusius com muito menos ênfase que outros factóides.

    Entretanto, talvez você tenha razão quando diz que estou sendo parcial. O problema, entretanto, é que toda esta cruzada de “Moralidade” se resume a uma disputa pelo poder.

    Vão tirar um corrupto para colocar outro. e la nave va…

  6. Se você pensa assim, cara, então joga a toalha. Esse pensamento, que também tenho muitas vezes, não leva a nada. Para tirar todos os corruptos, é preciso tirar um, depois outro e assim por diante. Todos de uma vez, só se fecharmos o Congresso. E isso significa ditadura.

    A cruzada pela moralidade não pode ser esvaziada pela desesperança. A luta pelo poder ocorre até entre os animais. O que não podemos, em hipótese alguma, é pensar como você. Ou tudo ou nada, a resposta será, sempre, nada.

  7. O problema, Luiz Otávio, é que não há cruzada nenhuma pela moralidade instalada.

    Tiraram ACM, Renan, agora o Sarney. Adiantou alguma coisa ?

    tem outra coisa também, quem está lá é reflexo do povo…

Comments are closed.