Categorizado | Jogando nas Onze

Os grandes clássicos

Dvdcorinthians

Nessa semana, além de rodada da Libertadores, tivemos começos de confrontos de mais uma fase da Copa do Brasil. Alguns duelos interessantes e um chamou a atenção e vem da Copa do Brasil entre Internacional e Corinthians.

Não são do mesmo estado, mas está virando rivalidade. Os grandes confrontos entre os dois times começaram em 1976, quando o Inter se sagrou bicampeão brasileiro impedindo que o Corinthians saísse da fila, mas os ânimos se acirraram de vez na segunda metade da década passada.

Em 2005, o Inter liderava o campeonato quando explodiu o escândalo da arbitragem, a manipulação dos jogos apitados por Edilson Pereira de Carvalho. Com a anulação de jogos e os mesmos sendo realizados novamente, o Corinthians virou líder e os dois foram até o fim no confronto com o time paulista conquistando o título algumas semanas depois de um jogo polêmico entre os dois, em que um pênalti não foi marcado em Tinga, do Inter, e o jogador ainda foi expulso.

Aí a rivalidade foi deflagrada. Acirrou-se mais ainda na “vingança” do Inter em 2007 quando uma derrota da equipe para o Goiás na última rodada fez o Corinthians ser rebaixado pela primeira vez. Os corintianos até hoje não aceitam essa derrota e acusam o Inter de entregar. Em 2009, os dois decidiram a Copa do Brasil e antes das finais o Inter preparou um DVD com erros de arbitragem a favor do Corinthians. Os paulistas foram campeões e até hoje usam a expressão “Põe no DVD”.

Não é a maior rivalidade interestadual do futebol brasileiro, até porque não existe um confronto que possamos dizer ser o maior. Essa denominação muda a cada época. Nos anos 60, Santos e Botafogo eram os grandes rivais, os melhores times do Brasil com grandes esquadrões capitaneados por Pelé e Garrincha. Na segunda metade daquela década, também surgiu a rivalidade entre Santos e Cruzeiro de Tostão graças à Taça Brasil de 1966.

Nos anos 70, Inter e Cruzeiro foram rivais e, desde os anos 80, um clássico que acirra os ânimos é Flamengo x Atlético-MG graças às finais disputadas pelos dois clubes e o polêmico jogo da Libertadores de 1981. Até hoje, para o atleticano é especial vencer o Flamengo.

Nos anos 90, surgiu a rivalidade entre Grêmio e Palmeiras, rivalidade que chegou ao auge na Libertadores de 1995 quando o Grêmio venceu o Palmeiras por 5 x 0 e no jogo da volta o Palmeiras venceu por 5 x 1.

Hoje a maior rivalidade é entre Inter e Corinthians, ameaçou ser Flamengo e Corinthians por terem as maiores torcidas e o crescimento econômico do Flamengo, mas com a queda financeira do Corinthians e o alto investimento palmeirense uma rivalidade que promete surgir é entre Flamengo e Palmeiras.

A realidade é que várias rivalidades devem aparecer até pelo ocaso dos Estaduais. Acredito que a rivalidade entre os times do mesmo estado sempre será maior, mas essa interestadual vai crescer a cada ano e pode ser que um dia no futuro passe a rivalizar, apesar de para sempre eu como rubro-negro preferir vencer os rivais locais.

Vamos acompanhar essas rivalidades, elas prometem.

E que produzam vários DVDs.

Twitter – @aloisiovillar

Facebook – Aloisio Villar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Visitas

Facebook