Na última semana, a Arena Carioca 1, casa do basquete na Rio 2016, recebeu a primeira etapa do Grand Prix de vôlei feminino, reunindo em três dias as seleções do Brasil, Sérvia, Itália e o Japão. Foram três dias de jogos: quinta, sexta e domingo, e a competição, embora organizada pela FIVB/CBV, acabou servindo de evento teste para a casa do basquete nos Jogos Olímpicos.

Estive no último domingo, acompanhando as partidas entre Brasil e Sérvia e Itália e Japão. A compra de ingressos foi pelo site Tudus, que já havia vendido as entradas para a final da Liga Mundial ano passado, uma vez mais com pré venda e meia entrada para clientes do Banco do Brasil.

Tendo esta vantagem da meia entrada, optei por adquirir o ingresso Premium, com direito a buffet de comida e bebida – uma espécie de ingresso de hospitalidade como o que haverá na Rio 2016. Como o leitor verá mais à frente, a descrição deste ingresso acabou sendo incompleta na hora da compra.

20160612_090513O deslocamento foi o já utilizado em outras ocasiões: carro, Via Parque Shopping e depois o BRT. Aqui vale o comentário: por mais que se especule que o estacionamento do shopping estará bloqueado para o Comitê Rio 2016, a casa de shows localizada dentro das dependências está anunciando programação normal para o período da Rio 2016. Me parece algo meio contraditório, mas iremos conferir.

A entrada e separação dos ingressos já foi realizada no acesso ao Parque Olímpico. Na caminhada até lá me chamou a atenção a quantidade de material de construção para o Maria Lenk e a Arena Olímpica (HSBC), haja visto que as obras a serem realizadas seriam apenas de adequações. Ao passar o ingresso, quem tinha entradas para este setor Premium recebia uma pulseira, que dava acesso ao lounge dentro do ginásio.

Na caminhada até a Arena Carioca 1, algumas coisas chamam a atenção. A primeira, obviamente, é o Velódromo. Ao passar por lá (foto acima, em branco) já estavam colocando umas estruturas externas que servirão para uma espécie de banners plotados com os motivos visuais da competição. Certamente também servirá para disfarçar a falta de acabamento externo, que irá ficar no tijolo mesmo.

20160612_090801Outra coisa que chama a atenção – e que não havia quando estive na Arena Carioca 2 três semanas antes – é que as arquibancadas temporárias das quadras 1 e 2 do complexo de tênis estão com sua montagem bastante adiantada, como a foto acima mostra. As estruturas temporárias de acesso às instalações também estão em andamento, mas nada que pareça preocupar.

Também se destaca no caminho até a arena a imensa megastore que está sendo instalada entre o complexo de tênis e o Centro Aquático Olímpico (abaixo, ao fundo). A estrutura é tão grande que minha filha me perguntou “que arena era aquela?”. Espero que venda produtos dos times olímpicos nacionais além dos licenciados pela Rio 2016, algo que foi bastante falho durante a última Copa do Mundo.

20160612_091150A entrada da Arena Carioca 1 estava sendo realizada apenas por um dos acessos. Os detentores dos chamados ingressos Premium andavam por dentro até chegar à área reservada, composta de quatro setores inferiores e um lounge. Os números dos setores ainda não estavam marcados, mas pelo mapa disponibilizado no Guia do Espectador para este esporte os setores desta “área Premium” eram do 112 ao 115.

O leitor irá me perguntar sobre a visibilidade. Nos setores inferiores, à exceção dos lugares da ponta ao lado dos degraus de acesso, que tem pontos cegos causados pelos divisores muito largos, a única fileira que terá problemas de visibilidade é a A – por conta de uma espécie de grade que há e devido aos bancos de reservas. As demais fileiras – que no setor inferior vão até a letra N, se contei direito – dão ótima visibilidade da quadra, com as superiores me parecendo mais adequadas.

20160612_093736Assisti ao primeiro jogo mais em cima no que seria o setor 113 (foto) e o segundo, na terceira fila do 112. Este último fica na saída para os vestiários de um dos lados, mas atrás dos bancos de reserva. Se por um lado se está mais perto das equipes, por outro a visibilidade sai prejudicada. Por outro lado, achei a visão do jogo melhor que a do Maracanãzinho – e acredito que de qualquer cadeira da Arna Carioca 1 não se precisará de binóculo para ver o jogo.

O lounge com a alimentação e bebidas desta área, quando chegamos, tinha salgados, canjica, frutas, café e sanduíches. Mais tarde, entre as duas partidas, foi servido almoço (duas opções de massa, cuscuz salgado e salada de grão de bico) e bebidas – inclusive cerveja, o que não estava previsto quando da compra do ingresso. Durante as partidas o espaço ficou aberto para que nos servíssemos de bebidas.

Com isso, não me utilizei do serviço de bares, nem dos banheiros – havia um disponibilizado no lounge. Ou seja, não há como fazer uma avaliação.

20160612_115947Um ponto a se chamar atenção: como a imagem acima mostra, não há espaço para se colocar bolsas e mochilas embaixo das cadeiras nos setores inferiores. Estas são um pouco mais amplas que as do setor superior da Arena 2, mas o espaço entre as fileiras é mínimo. A construção é bem funcional e achei a arena mais ampla e melhor acabada que a localizada ao lado.

Também deve se verificar que o setor superior parece ser bastante inclinado. Com isso e com o espaço mínimo entre as fileiras, qualquer mínima confusão pode terminar em gente rolando lá embaixo. É algo a que deveremos prestar atenção, especialmente em partidas de risco como um Brasil e Argentina.

No intervalo do segundo para o terceiro set as jogadoras brasileiras que disputaram Olimpíadas foram homenageadas pela organização do evento. Como ficaram no mesmo setor onde me encontrava, eu e minha filha pudemos tirar fotos com várias destas ex-jogadoras – que guardam a memória do vôlei feminino brasileiro e que precisam ser reverenciadas por isso. Com direito à Leila falando de sua paixão pelo Flamengo… Abaixo, estou com ela e com Ana Mozer.

20160612_104235 20160612_104333(0)

Com o jogo entre Itália e Japão indo para o tie break, as duas partidas somadas duraram pouco menos de cinco horas de duração. Sabe-se que cada sessão da fase preliminar (com duas partidas) está prevista para ter 3h50 de duração, mas vale lembrar que o aquecimento das equipes será feito em uma quadra auxiliar ao Maracanãzinho. Com isso, deve-se ganhar uns 30 minutos de tempo total, mas ainda considero que serão horários bastante apertados.

Sobre as partidas em si, há que se levar em conta que estamos em fase de ajustes para as Olimpíadas, principal competição do ano. Além disso, Itália e Japão disputaram recentemente o Pré Olímpico Mundial, e devido ao desgaste para obter a vaga pouparam jogadoras nesta primeira fase do Grand Prix. A Sérvia também poupou três titulares, o que pode ter explicado em parte o total domínio brasileiro na partida que abriu a programação.

Nos intervalos tivemos exibições de “street dance” e a já mencionada homenagem às jogadoras olímpicas do vôlei brasileiro. Vale mencionar que o placar colocado estava claramente improvisado, e confesso que fiquei na dúvida do local onde será instalado o definitivo. Pendurado no teto? O ar condicionado, em um dia ameno no Rio de Janeiro, funcionou a contento.

20160612_124307A segunda partida, entre Itália e Japão, acabou sendo mais disputada e equilibrada, com a vitória italiana no tie break após abrir dois sets a zero e levar o empate. Vale destacar o bom público que ficou para assistir a este jogo após a vitória brasileira na preliminar: uns 60% das pessoas que estavam no ginásio permaneceram para a rodada completa.

Ao final, o BRT até o Via Parque estava extremamente cheio após uma demora que não ocorreu em outras vezes em que me utilizei do serviço. Fica o “ponto de atenção” ao Comitê a respeito da pressão sobre a demanda deste serviço, ainda que se saiba que a estação Centro Olímpico irá dividir o fluxo de pessoas com a Rio II. Entretanto, ainda não foi inaugurada.

20160612_091314Finalizando, os links para a compra de ingressos dos jogos do Brasil na primeira fase do vôlei feminino da Rio 2016. O Brasil sempre jogará na segunda partida da sessão, à exceção da estreia:

  1. 06/08 – Brasil vs Camarões – sessão das 15:00 (esgotada neste momento);
  2. 08/08 – Brasil vs Argentina – sessão das 20:30 (apenas categoria A);
  3. 10/08 – Brasil vs Japão – sessão das 20:30 (apenas categoria A);
  4. 12/08 – Brasil vs Coréia do Sul – sessão das 20:30 (esgotada neste momento);
  5. 14/08 – Brasil vs Rússia – sessão das 20:30 (esgotada neste momento);

Dúvidas, considerações? Basta utilizar a área de comentários.

Imagens: Arquivo Ouro de Tolo

[related_posts limit=”3″]

20160612_093526

29 Replies to “Evento Teste Arena Carioca 1 – Grand Prix de Vôlei Feminino”

  1. Matéria top, como de costume. Chama a atenção a dificuldade de locomoção na saída do evento, por meio dos BRT´s. Isso é uma das minhas maiores preocupações durante os Jogos Olímpicos.

    1. Igor, eu acho que irão acertar este aspecto. Vale lembrar que os eventos no Parque Olímpico acabam em horários diferentes, o que deverá diminuir a pressão sobre o sistema – bem como a inauguração da Transolímpica.

  2. Ola Pedro,
    Você consegue ter alguma opinião sobre a visibilidade dos setores atras da tabela (tenho o 108 fileira D)? Obrigado

    1. Thiago, tenho ingresso no setor atrás da tabela. Tb fui no Grand Prix e a visão apesar de não ser a ideal como no centro é boa, bem perto da quadra. Acho que irá atrapalhar quem der o azar de ficar bem atrás da haste da tabela, mas como o evento era do vôlei, não deu para verificar. Rodei bastante a arena e tirei foto desse setor da fila I, Se tiver interesse envio a foto. Fui no segundo andar também e a visão mesmo no ultima fileira permite acompanhar o jogo.

        1. tipo, não atrás da tabela pois fiquei na arquibancada superior, porém na mesma direcão. o que me assusta é o placar eletrônico

  3. Um alerta para quem comprou a semifinal do Maracana do futebol masculino dia 17 há muito tempo. O horário desse jogo na tabela inicial era 16h e foi alterado, não sei quando, para 13h. Aviso isso, porque um amigo recebeu os ingressos hoje e só percebeu isso agora. Ele tem outro evento batendo com esse novo horário do futebol e terá q revender um deles.

        1. Eu também me lasquei com isso, mas faz bastante sentido a mudança em termos de mobilidade urbana da cidade.

  4. Pedro, post muito bom e informativo!
    Com relação a transporte, tudo que souber de novidade, avise por favor.
    Vai ser muito importante.
    Obrigada pela ajuda!

  5. olha eu tenho brasil x argentina no setor C bloco 208 fila S. No guia de ingressos do Rio 2016 esse bloco da Arena Carioca 1 fica na parte superior exatamente atrás da cesta sul. Vi uma foto da arena por dentro e o placar eletrônico fica bem atrás da cesta na arquibancada superior. será que peguei um ponto cego?

Comments are closed.